quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Habituado a grandes parcerias, Ringo Starr grava música com Paul McCartney

 Ringo Starr e Paul McCartney - Foto: Divulgação
Um encontro entre Paul McCartney e Ringo Starr ocorrido no domingo, dia 19 de fevereiro, movimentou o mundo da música. Os dois Beatles ainda vivos se reuniram no estúdio que o baterista mantém em sua casa para gravar uma nova canção juntos.

Outro músico convidado para a gravação do novo álbum de Ringo foi o ex-guitarrista de Eagles Joe Walsh, que ao lado de Don Felder produziu um dos mais cultuados duelos de guitarra da história do rock, na lendária “Hotel Califórnia”.

“Obrigado por ter vindo aqui e tocado um ótimo baixo. Eu te amo, cara, paz e amor”, escreveu Ringo no Twitter.


A última participação de Paul McCartney em um disco do amigo havia ocorrido no ano de 2010, no álbum “Y Not”. Na ocasião, o autor de “Let it Be” tocou baixo em “Peace Dream” e contribuiu nos vocais de “Walk With You”.


Parcerias


Contar com grandes músicos na gravação de seus discos não é novidade para Ringo Starr. Muitas vezes criticado por não estar à altura dos seus companheiros da banda inglesa, Ringo contou com Paul, George Harrison e John Lennon em alguns dos seus discos solo – tanto no campo das composições quanto nos vocais e instrumentação. Todos os integrantes da banda estiveram, por exemplo, na gravação de “Ringo”, de 1973, ainda sob o selo da Apple. O disco teve como destaque “Photograph”, parceria de Ringo com Harrison, e trazia ainda Billy Preston nos teclados.

A última reunião com os quatro Beatles em um álbum do baterista foi em “Ringo’s Rotogravure”, de 1976. John assinava e tocava piano na faixa “Cookin (in The Kitchen of Love)”. Paul contribuiu com “Pure Gold” e George trouxe “I ‘ll Still Love you”. Este disco tinha também a participação de nomes como Eric Clapton, Peter Frampton e Dr. John.

“Stop and Smell the Roses”, de 1981, tinha como ilustres convidados o Stone Ronnie Wood e Ray Cooper, além de George e Paul – John Lennon havia sido assassinado em Nova York um ano antes. George morreu em 2001, vítima de câncer.

Ainda que apresente um carreira solo que não empolga, Ringo – respeitado por outros bateristas e considerado pelos outros Fab Four como determinante para o sucesso da banda – traduziu no seu trabalho a frase cantada por ele na genial “With a Little Help From my Friends”, um retrato do movimento Flower Power. Na composição de Lennon/McCartney do álbum “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, de 1967, Ringo canta: “I get by with a little help from my friends”, ou “Eu vou conseguir com uma pequena ajuda dos meus amigos”, em uma tradução livre.
*Roberto Carlos dos Santos é jornalista da Agência Estado e amante do bom e velho rock n’ roll
 
Fonte: Rock Reverso
 
NÃO FIQUE PARADO DIA 25 EM TERESINA QUE TERÁ O PRIMEIRO CARNAROCK CHÃO DE ESTRELAS 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog