sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Morre Greg Lake, do Emerson, Lake & Palmer e do King Crimson

 Greg Lake - Foto: Divulgação

O multi-instrumentista Greg Lake morreu na quarta-feira, 7 de dezembro. A informação foi confirmada na quinta-feira, 8, e deixou o mundo do rock n’ roll mais uma vez triste neste 2016 complicado e cheio de perdas para o gênero musical.

Cofundador do grupo Emerson, Lake & Palmer, o músico também ajudou a formar o grupo pioneiro do rock progressivo, King Crimson.

Em declaração reproduzida na página de Lake, o empresário do músico, Stewart Young, disse que perdeu seu melhor amigo.

Segundo Young, a perda foi para a “longa e teimosa batalha contra o câncer”.


A notícia da morte de Lake chega menos de 1 ano depois da morte de Keith Emerson, seu parceiro no Emerson, Lake & Palmer ao lado de Carl Palmer.

A morte de Emerson aconteceu no dia 10 de março. Enquanto ele faleceu aos 71, Greg Lake morreu aos 69 anos de idade.

“A voz e a habilidade excepcionais de Greg como músico serão lembradas por todos aqueles que conheciam o trabalho dele ao lado do ELP e do King Crimson”, escreveu Carl Palmer. “Tenho belas memórias dos anos maravilhosos que tivemos durante a década de 1970, além de muitos shows memoráveis que fizemos juntos. Perder Keith este ano foi muito duro para nós dois. Mas, como Greg cantou no fim de Pictures at an Exhibition: ‘death is live’ [morte é vida]. A música dele agora viverá para sempre nos corações daqueles que o amaram”, destacou o agora único remanescente do Emerson Lake & Palmer.

Greg Lake nasceu em Bournemouth, na Inglaterra, em 10 de novembro de 1947. O músico britânico ajudou a moldar as bases que sustentam o rock progressivo.

Em 1975, quando ainda um membro de ELP, Lake emplacou o single solo “I Believe in Father Christmas”, que chegou ao segundo lugar nas paradas do Reino Unido, perdendo apenas para ultraclássico “Bohemian Rhapsody”, do Queen.

Para homenagear Greg Lake, nos deslocamos para o YouTube justamente o vídeo de “I Believe in Father Christmas. RIP!
 



Fonte: Roque Reverso


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog