quarta-feira, 30 de setembro de 2015

OUTUBRO É O MÊS DAS CRIANÇAS

E À LOJA ANTRO TEM SKATES DE VÁRIOS ESTILOS PARA AGRADAR A GAROTADA DE TODAS AS IDADES E SEXO!
APROVEITE!












ISSO É SÓ UMA PEQUENA AMOSTRA DO QUE VOCÊ PODE PRESENTEAR SEU FILHO(A) NA ANTRO
RUA BARROSO 505 - C/N
FONE: (86) 3222 8073

Amorphis: grupo lança novo videoclipe, da música “Death Of A King”

Os finlandeses do Amorphis lançaram seu novo álbum, Under The Red Cloud, no dia 4 de setembro via Nuclear Blast Records. O trabalho foi produzido por Jens Bogren e a arte da capa foi feita por Valnoir Mortasonge.

O guitarrista do grupo Esa Holopainen comentou sobre o lançamento: “Tudo que posso dizer é que Under The Red Cloud está entre os meus três álbuns favoritos do Amorphis.”

Confira abaixo a capa e o track listing de Under The Red Cloud, além do videoclipe de Death Of A King:



01. Under The Red Cloud
02. The Four Wise Ones
03. Bad Blood
04. The Skull
05. Death Of A King
06. Sacrifice
07. Dark Path
08. Enemy At The Gates
09. Tree Of Ages
10. White Night
11. Come The Spring *
12. Winter’s Sleep *

Fonte: Nuclear Blast Records

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Bob Dylan anuncia mais um volume de raridades do baú

 

A The Bootleg Series de Bob Dylan tem aberto os incontáveis baús de raridades do músico desde 1991, e só nos últimos dois anos lançou mais dois volumes, com mais um prestes a chegar ao mercado.

“The Basement Tapes Complete” saiu em novembro do ano passado, e “The Bootleg Series Vol. 12: The Cutting Edge 1965-1966” chega ao mercado dia 06 de novembro, como sempre através da gravadora Columbia/Legacy.

Esse novo volume retrata uma fase crucial na fase de Dylan, pois nesse período o músico compôs e gravou seus três primeiros álbuns plugados - um movimento de carreira que mudou a história do próprio rock’n’roll. E o desenvolvimento dele foi profunda e detalhadamente explorado no novo box set, que estará disponível em versões de dois e seis discos (“Best Of” e “Deluxe Edition”, respectivamente) e edição limitada de colecionador com 18 discos.

Os álbuns incluem ensaios e versões iniciais e alternativas de clássicos, muitas delas inéditas, e a Edição de Colecionador, limitada a cinco mil cópias e acompanhada por livro de capa dura, celuloides do filme “Don’t Look Back” e certificado de autenticidade, tem um CD inteiro dedicado às sessões de "Like a Rolling Stone", registrando os dois dias de desenvolvimento dessa canção icônica.  


Fonte: Território da Musica

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Rock in Rio: Katy Perry, A-ha, figurinos e chuva; veja último dia em GIFs

Encerramento do festival ainda contou com AlunaGeorge e Cidade Negra. Evento fez homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro.


Katy Perry dançou e rodou e trocou de roupa no encerramento do Rock in Rio 2015 (Foto: Alexandre Durão/G1)
Katy Perry dançou e rodou e trocou de roupa no encerramento do Rock in Rio 2015 (Foto: Alexandre Durão/G1)

Katy Perry cantou e dançou e rodou e pulou corda e trocou de roupas e perucas - muitas perucas - durante seu show de encerramento do Rock in Rio 2015. Tanto que há quem confundisse a apresentação da cantora com um programa infantil, que contou até com fã chamada para o palco.

Morten Harket, vocalista do A-ha, canta para os fãs da banda no Palco Mundo do Rock in Rio 2015 (Foto: Alexandre Durão/G1)
Morten Harket, vocalista do A-ha, canta para os fãs da banda no Palco Mundo do Rock in Rio 2015 (Foto: Alexandre Durão/G1)

"Air guitairs" são comuns pela Cidade do Rock, mas o A-ha conseguiu um efeito raro neste domingo: fazer com que muitos de seus fãs tocassem teclados imaginários em frente ao Palco Mundo. Hits como 'Take on me' e 'Crying in the rain' renderam momento nostalgia em um verdadeiro baile anos 1980. 

Aluna Francis, da dupla AlunaGeorge, canto no Palco Mundo do Rock in Rio 2015 (Foto: Alexandre Durão/G1)
Aluna Francis, da dupla AlunaGeorge, canto no Palco Mundo do Rock in Rio 2015 (Foto: Alexandre Durão/G1)

A música do 1º e único disco do duo AlunaGeorge não passaria perto do Palco Mundo do Rock in Rio até os 45 minutos do 2º tempo, quando a cantora sueca Robyn cancelou os shows que faria no Brasil. Por isso que foi comovente ver Aluna Francis caminhar elegante para a frente do palco, sob chuva forte. 

Wilson Simoninha participou da homenagem aos 50 anos do Rio de Janeiro no Rock in Rio 2015 (Foto: Fabio Tito/G1)
 
Wilson Simoninha participou da homenagem aos 50 anos do Rio de Janeiro no Rock in Rio 2015 (Foto: Fabio Tito/G1)
Uma grande homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro foi a responsável por fechar o Palco Sunset na edição deste ano do Rock in Rio. Wilson Simoninha, Davi Moraes, Gabriel o Pensador, Roberta Sá, Alcione, Buchecha, Fernanda Abreu, Maria Rita e Léo Jaime botaram o público para dançar. 

Toni Garrido dança durante show do Cidade Negra no Rock in Rio 2015 (Foto: Alexandre Durão/G1)
 
Toni Garrido dança durante show do Cidade Negra no Rock in Rio 2015 (Foto: Alexandre Durão/G1)
O Cidade Negra fez um show repleto de reggae, hits dos anos 1990 e "barulho para tudo que está acontecendo" fora do Rock in Rio. 

Al Jarreau se apresentou no Palco Sunset no Rock in Rio 2015 (Foto: Fabio Tito/G1)
Al Jarreau se apresentou no Palco Sunset no Rock in Rio 2015 (Foto: Fabio Tito/G1)

Al Jarreau voltou ao Rock in Rio com show de jazz, bossa nova e muito carisma. O americano recebeu Marcos Valle e brincou com o público com jeitão malandro. 

Aurea e Boss AC fazem bela parceria no Rock in Rio 2015 (Foto: Fabio Tito/G1)
Aurea e Boss AC fazem bela parceria no Rock in Rio 2015 (Foto: Fabio Tito/G1)

Aurea e Boss AC deram uma bela versão lusitana da combinação diva/rapper nesta tarde no Palco Sunset. O som da dupla até soou genérico, mas fez uma bela festa 'good vibes' neste último dia de festival.  

Rodrigo, vocalista do Suricato, se apresenta com a banda no Palco Sunset (Foto: Fabio Tito/G1)
 
Rodrigo, vocalista do Suricato, se apresenta com a banda no Palco Sunset (Foto: Fabio Tito/G1)
A maioria da plateia do Palco Sunset no início da tarde estava lá para ver o Suricato. Muitos - a maioria adolescentes - foram ver a banda carioca finalista do "Superstar" de 2014, mas quem roubou a cena foi o convidado, o multi-instrumentista e cantor americano Raul Midón. 
 
 
Fonte: G1

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Moonspell: portugueses lançam novo videoclipe, da faixa “Domina”


Os portugueses do Moonspell lançaram seu novo álbum de estúdio, intitulado Extinct, em março deste, via Napalm Records. O CD foi produzido no Fascination Street Studio na Suécia, com o produtor Jens Bogren, que já trabalhou com bandas como Katatonia, Opeth, Paradise Lost e Dark Tranquillity.

Extinct foi lançado em diversos formatos: mediabook, CD tradicional, edição deluxe limitada e vinil.

Confira abaixo a capa e o track listing de Extinct, além do videoclipe de Domina:


01. Breathe (Until We Are No More)
02. Extinct
03. Medusalem
04. Domina
05. The Last Of Us
06. Malignia
07. Funeral Bloom
08. A Dying Breed
09. The Future Is Dark
10. La Baphomette
11. Until We Are No Less (faixa bônus)
12. Doomina (faixa bônus)
13. Last Of Them (faixa bônus)
14. The Past Is Darker (faixa bônus)




Fonte: Napalm Records

Rock in Rio 2015: System of a Down esbanja fôlego e corre para tocar metralhadora de sucessos

System of a Down

Banda norte-americana, última atração do quarto do dia de festival, encaixou 27 músicas no seu setlist 
O repertório previamente divulgado do System of a Down levava a crer que a banda adorada pelos fãs não estava tocando em um festival. Mas eles realmente conseguiram apresentar 27 músicas, boa parte delas conhecidas pelo público, durante o último show da quinta-feira, 24, quarto dia do Rock in Rio 2015.


Apesar de os norte-americanos de origem armênia não lançarem um disco desde 2005, com Hypnotize, eles, que estiveram no Rock in Rio 2011, mostraram que continuam bastante afiados. A irreverência segue em alta, ainda que um assunto sério seja lembrado pelo grupo em 2015.


O SOAD está na estrada atualmente com Wake Up the Souls, turnê em lembrança do centenário do genocídio armênio que deixou cerca de um milhão de mortos pelo Império Turco-Otomano, no início do século passado.


O profético Serj Tankian lembrou sua herança cultural com os vocais melódicos e suas danças folclóricas, acompanhado do também carismático guitarrista Daron Malakian e seus participações infalíveis nas cordas e no backing vocal. Correndo para dar conta do repertório, o grupo priorizou o consagrado álbum Toxicity (2001), do qual interpretaram “Prison Song”, “Aerials”, “Needles”, “Deer Dance”, “Bounce”, “Psycho”, “Chop Suey!”, “Forest” e a faixa-título, esta, ao lado de Chino Moreno, do Deftones.


De Mezmerize (2005), tocaram “Solidez Side”, “B.Y.O.B.”, “Radio/Video”, “Question!”, “Lost in Hollywood” e “Cigaro” e de Hypnotize (também de 2005), a canção de mesmo nome, “Lonely Day” e “Vicinity of Obscenity”. “Temer”, que não aparece em nenhum dos discos deles, foi outra ouvida.


O álbum System of a Down (primeiro deles, de 1998) ganhou atenção especial, com “Suite Pee”, “Soil”, “Darts”, “CUBErt”, “Suggestions” e “Sugar”, a saideira da noite. Os artistas vêm nesta sexta-feira, 25, a São Paulo para o último espetáculo no Brasil.

Veja os horários dos principais shows desta sexta-feira, 25, no Rock in Rio
15h15: Clássicos do Terror (Palco Sunset)
15h30: Wilson Sideral + Luana Camarah (Rock Street)
16h30: Moonspell + Derrick Green (Palco Sunset)
17h30: Maurício Baia (Rock Street)
18h: Nightwish (Palco Sunset)
19h: De La Tierra (Palco Mundo)
20h: Bula (Rock Street)
20h: Steve Vai + Camerata Florianópolis (Palco Sunset)
21h: Mastodon (Palco Mundo)
22h30: Faith No More (Palco Mundo)
23h59: Slipknot (Palco Mundo)

 

Fonte: Rolling Stone Brasil

terça-feira, 22 de setembro de 2015

PRODUTOS ORIGINAIS E DE QUALIDADE QUE VOCÊ SÓ ENCONTRA NA ANTRO

HÁ DÉCADAS QUE À LOJA ANTRO TRÁS OS MELHORES PRODUTOS PARA QUEM CURTE: ROCK, RAP, STREET WEAR, SURF, NBA, ROOTS E OS MELHORES ACESSÓRIOS!

















Rush: trio canadense lançará novo CD/DVD ao vivo em novembro

 

O trio canadense Rush lançará um novo CD/DVD ao vivo no dia 20 de novembro. O trabalho foi gravado nos dias 17 e 19 de junho no Air Canada Centre, na cidade natal da banda, Toronto.

Com quase três horas de gravações, o lançamento conta com diversas faixas nunca tocadas ou gravadas antes. Uma das faixas inéditas, Roll The Bones, será lançada digitalmente no dia 25 de setembro. A arte da capa do single já está disponível.

Mais informações sobre o novo CD/DVD ao vivo do Rush serão divulgadas em breve.
  
Rush - Roll The Bones
 

Informações do Rush

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Rock In Rio: queda do som do Metallica é pico no twitter

Grupo é o assunto mais comentado do festival até agora. Foto: Glaucio Burle/Estático/Divulgação Rock In Rio.

metallicanrir15-1 

O momento em que o som do Palco Mundo, no Rock In Rio, pifou, no meio do show do Metallica, na madrugada deste domingo, resultou no maior pico de tweets por minuto (TPM) do sábado. A banda foi  o assunto mais comentado do festival até agora, de acordo com a assessoria do festival.

Além desse maior pico, o Metallica tem o segundo lugar, quando a banda entrou no palco, e o terceiro, no início da música “One”. Depois do Metallica, os artistas mais comentados do dia foram o Korn, que fechou o Palco Sunset, e o Royal Blood, que tocou no Palco Mundo. Clique aqui e leia a resenha completa do show do Metallica.

Ainda de acordo com a assessoria do Rock In Rio, o segundo dia de shows do festival rendeu 413 mill tweets, das 3h da manhã da madrugada de sábado (19), depois do final do show do Queen + Adam Lambert, no primeiro dia, até as 3h da manhã de domingo (20), quando as apresentações do segundo dia terminaram.

Mas Metallica continua sendo uma das mais requisitadas e reconhecidas bandas de rock pesado de todos os tempos.  Palavras de quem esteve lá e também daqueles que viram pelo canal Multishow, canal que transmite ao vivo todo o festival.

Quem perdeu curte aqui o som pesado do Metallica no Rock in Rio 2015:



Com informações do Rock em Geral
Vídeo: Canal Multishow

Disturbed: Immortalized


Com canções pontuais, obra apresenta um som mais encorpado, porém sem estrutura.
 
 
“Immortalized” é o mais novo trabalho de estúdio da banda norte-americana Disturbed. Este é o sexto álbum do grupo, que não lança nada de novo desde as canções de “The Lost Children”, de 2011.

Como se fosse um vinil sendo colocado para tocar, o som começa num ritmo lento e de certa forma alegre e limpo demais para ser considerado Disturbed, porém um solo bem colocado, pausado e sentido, faz sua parte em deixar um começo marcante. A descrição é da faixa “The Eye of the Storm” e abre a obra dando espaço para a faixa-título “Immortalized” logo em seguida.



Esta traz uma composição embebida no épico, que narra a luta pela sobrevivência em uma letra que não condiz em nada com a poética da banda. “The Light” é uma grande perda de oportunidade, por parte do vocalista David Draiman. A canção faria muito mais sentido na obra e agregaria um valor muito maior (principalmente aliada a “The Sound of Silence” mais à frente) se fosse cantada de uma maneira mais limpa e branda.

Em “Who”, oitava canção do disco, a guitarra utiliza um phaser em uma cadência que faz a música voltar ao ponto de partida. Um efeito discreto, mas que unido à excelente produção de Kevin Churko, faz toda a diferença na dinâmica da composição.

Com uma chamada telefônica acompanhada de um ritmo ensurdecedor, uma voz agoniada e cansada liga para falar que espera que tudo fique bem. Após uma guitarra bem construída e uma harmonia fluída em dissonâncias e que te leva aos poucos para a insanidade, recebe-se a última ligação. Toque. Toque. Toque. E a esperança que alguém atenda vai diminuindo até que com um clique a pior notícia chega. “O número que você está ligando não existe mais”. Esta é a narrativa de “Save our Last Goodbye”, música que fala sobre a perda e a melancolia da existência.

O recurso técnico de produção e composição é válido e muito bem vindo se utilizado com sabedoria e moderação. No caso de “Save our Last Goodbye”, faz seu papel sem deixar a canção massante e sem sentido, em apenas 20 segundos no inicio e 20 segundos no fim. É algo totalmente diferente do que foi apresentado, por exemplo, pela banda P.O.D em seu último álbum, “The Awekening” (2015).

O maior exemplo do balanceamento entre a raiva e a fúria, em congruência com a doçura e a leveza de um ritmo limpo e melódico, pode ser sentida com a versão de “The Sound of Silence”, composta originalmente por Simon & Garfankel em 1964.

A música mostra uma harmonia limpa e bem desenvolvida em uma tonalidade bem abaixo da original, resgatando essa peça única da música e trazendo ela ao encontro de David Draiman, que explora seus registros mais graves em uma voz limpa e como muita ressonância, fazendo o antigo encontrar com o novo e dando a canção uma nova face, mais nova e mais rica, mais viva.

“The Sound of Silence” teve uma interpretação de respeito e deixou a obra muito mais interessante. Porém ao se analisar a estrutura da obra, pode-se perceber que é uma canção que não deveria estar logo após “Fire Up” e precedendo “Never Wrong”. É como aveludar os tímpanos dos ouvintes com um arranjo que beira o clássico para depois dar uma pancada, com muita força, daquelas que fazem a orelha toda doer, logo em seguida.

A banda faz bem o seu papel ao trazer algumas peças únicas em meio à obra. Porém, a estrutura da obra em sua totalidade não é bem arranjada apesar do grupo manter seus trabalhos individuais impecáveis.

01. The Eye of the Storm
02. Immortalized
03. The Vengeful One
04. Open Your Eyes
05. The Light
06. What Are You Waiting For
07. You’re Mine
08. Who
09. Save our Last Goodbye
10. Fire it Up
11. The Sound of Silence
12. Never Wrong


Fonte: Território da Musica

Rod Stewart ganha colinho em apresentação no Rock in Rio

Rod Stewart aproveita colo durante  (Foto: GShow)

Apresentação teve também 'mão boba' e bola lançada para a plateia. Show teve hits como 'It's a Heartache' e 'Tonight's the night'.

O Fábio Jr. deles é muito melhor do que o nosso. Rod Stewart foi o último a se apresentar no Palco Mundo neste domingo (21) do Rock in Rio e trouxe um clima de Las Vegas para o festival. Ok, Elton John e as luzes da Cidade do Rock ajudaram.

Hits como "It's a heartache" e "Tonight's the night" mostraram que a renomada rouquidão de Rod continua rouquíssima.

Durante a apresentação, ele aproveitou o colo de uma das vocais de apoio para descansar durante "I do'nt wanna talk about it". Afinal, quem não gosta de ouvir um bom solo de sax no colinho de uma bela mulher?

Outra cena curiosa foi uma "mão boba" - que rolou após sua segunda troca de roupa - em "You're in my heart". Por mais que seja encenado, a graça faz efeito.

Com três roupas diferentes (ternos branco e dourado; e um figurino preto tipo Elvis Presley), o veterano cantor inglês de 70 anos fez de tudo que queria.

Ele aproveitou suas habilidades de ex-jogador de futebol, chutando bolas autografadas para a plateia. Daí, até acertou uma câmera. Em vez de gritar "Brasil, te amo", preferiu bradar "Cuba libre".

Ah, e fez poses meio trôpegas no palco. Nesta hora, tem gente na plateia que deu risada como se fosse um fã da Amy Winehouse, daqueles que vê mais graça no fato de alguém estar bêbado do que cantar bem.

Dentre as músicas do repertório, destaque para  "Forever young", talvez a dona do maior coro da noite na Cidade do Rock. Foi quando celulares e copos de cerveja foram erguidos para o alto em igual quantidade no público.

Teve também "The first cut is the deepest" (que sempre combinou com a voz de Rod) e a potente "Maggie May", meio ignorada pela plateia.

Um bom resumo do show pode ser feito com uma parte em que o cara sequer estava no palco. É um momento meio batuque da banda do cantor. Se o Olodum fizesse trilha sonora de concurso de miss.

 Em sua 3ª (TERCEIRA) roupa na noite, Rod chama a violinista para a frente do palco e comemora seu time do coração, o escocês Celtic (Foto: Reprodução/Gshow) 

Em sua 3ª (TERCEIRA) roupa na noite, Rod chama a violinista para a frente do palco e comemora seu time do coração, o escocês Celtic (Foto: Reprodução/Gshow)

Rod Stewart chuta bola para a plateia durante o show no Rock in Rio - e teve gente brigando pra conseguir a lembrança no público (Foto: Reprodução/GShow) 
Rod Stewart chuta bola para a plateia durante o show no Rock in Rio - e teve gente brigando pra conseguir a lembrança no público (Foto: Reprodução/GShow) 

O cara estava acompanhado de uma seleção de mulheres lindas e talentosas que contribuíram para que à apresentação de Rod Stewart ficasse ainda mais brilhante e provando que rock se mistura mesmo com ritmos, beleza e que na verdade  não envelhece e roqueiro não morre e sim vira pedra como diria um outro roqueiro das antigas. 

CONFIRA:


 


Com informações do G1

sábado, 19 de setembro de 2015

Rock in Rio 2015: OneRepublic “abre” para Queen cantando Sam Smith e White Stripes

Rock in Rio 2015 - dia 1 - OneRepublic

Banda norte-americana também apresentou hits próprios como “Counting Stars”, “All The Right Moves” e “Apologize” no palco Mundo 
O OneRepublic abusou de canções emotivas e falsetes nos vocais, em show no palco Mundo do Rock in Rio 2015. O grupo norte-americano cantou trechos de faixas de Sam Smith e White Stripes, fazendo declarações de amor ao público brasileiro e homenageando o Queen.


O show começou cerca de 10 minutos atrasado, por volta das 22h40, com uma performance de “Light It Up”. Eles ainda tocaram “Secrets” e o sucesso “All The Right Moves” antes de agradecer ao público. “Muito obrigado por nos receber”, disse o vocalista da banda, Ryan Tedder, antes de anunciar a faixa “Stop and Stare”, de 2007. “Esta é a segunda música que nós lançamos. Alguns de vocês eram crianças.”

Ele ainda pediu: “Se souberem, cantem conosco”, antes de dar início à canção, lançada como single e que posteriormente integrou o disco de estreia da banda, Dreaming Out Louds (2007). Na performance, Tedder fez um solo vocal cheio de falsete – artimanha que repetiria durante todo o show. Eles continuaram com “Something I Need”, pedindo, mais uma vez, o coral do público.


Durante a apresentação de “Apologize”, primeiro e maior hit do OneRepublic – que ganhou versão com Justin Timberlake –, Tedder puxou, ao piano, um trecho de outro hit, “Stay With Me”, do cantor britânico Sam Smith. “Esta é dedicada a um amigo meu que toca aqui dentro de alguns dias”, disse o vocalista, citando o show de Smith no Rock in Rio, também no palco Mundo, no próximo dia 26.

Penúltima banda do dia, o OneRepublic ainda homenageou a atração seguinte, o Queen, mostrando uma tatuagem com o nome do grupo britânico no braço do multistrumentista da banda, Drew Brown. Ainda deu tempo para mais um hit, “Counting Stars” – com Tedder no meio do público –, além de “Good Life”, antes da tríade final, com “I Lived”, “Love Runs Out” e “If I Lose Myself”.


Em “Love Runs Out”, contudo, o OneRepublic chegou a fazer outro trecho de cover, desta vez para o clássico maior do White Stripes – antiga banda de Jack White –, “Seven Nation Army”, emendando a versão na música própria. A performance derradeira foi “If I Lose Myself”, single do álbum Native (2013). O Rock in Rio segue nesta sexta-feira, 18, com o show de encerramento de Queen com Adam Lambert, também no palco Mundo.
 CURTA UM POUCO  DO QUEEN:
Com informações do Rolling Stone Brasil

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Ouça som inédito de Chris Cornell

 


Chris Cornell, vocalista das bandas Soundgarden e Audioslave, está com a campanha de divulgação de seu novo álbum solo, “Higher Truth”, a todo vapor.

Depois de disponibilizar o videoclipe da canção “Nearly Forgot My Broken Heart”, em um filme hollywoodiano no qual é enforcado, o músico disponibilizou nesta sexta (18) mais um novo single para audição, “Worried Moon”.

Faixa de “Higher Truth”, que chega em exatamente hoje às lojas, a música apresenta a atmosfera folk que é a marca registrade desse novo trabalho, que leva a assinatura do produtor Brendan O’Brien, cara que já trabalhou com gente como Neil Young, Pearl Jam e Bruce Springsteen, só para citar alguns.

A novidade pode ser conferida no player abaixo:


Fonte: Rádio Rock

Rock in Rio 2015 - 18 de setembro

Queen com Adam Lambert 

INFORMAÇÕES DO EVENTO

  • Data(s): 18 de setembro de 2015
  • Horário(s): A partir das 15h
  • Preço(s): R$ 160 (meia-entrada) e R$ 320 (inteira) - ESGOTADOS
  • Onde: Cidade do Rock
    Avenida Salvador Allende, s/nº - Barra da Tijuca | Como Chegar >
Para abrir o Rock in Rio 2015 na sexta-feira, dia 18 de setembro, a produção do evento, que acontece na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro, em uma área com mais de 150.000 metros quadrados, já confirmou o show em tributo a banda Queen com participação de Adam Lambert e o grupo One Republic, no Palco Mundo.

Na edição comemorativa de 30 anos do festival também já estão confirmados os shows de Slipknot, Royal Blood, Mötley Cüe, Mastodon, De La Tierra, Metallica, Katy Perry, A-Ha, System Of A Down, Faith No More, Rihanna, Hollywood Vampires e Queens of the Stone Age, que se apresentam no Palco Mundo.

Por fim, para a noite de abertura do evento, a organização preparou um show com artistas que ajudaram a construir a história do festival e que estiveram presentes em alguma de suas 14 edições. Estão confirmados: Ney Matogrosso, Erasmo Carlos, Ivete Sangalo, Ivan Lins, Paralamas do Sucesso, Blitz, Samuel Rosa e Haroldo Ferreti, do Skank, Titãs, Frejat, Dinho Ouro Preto, Jota Quest, Andreas Kisser e George Israel. 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA SEXTA-FEIRA, DIA 18 DE SETEMBRO:

Palco Mundo 
0h - Queen + Adam Lambert
22h30 - One Republic
21h - The Script
19h - Especial de 30 anos do festival com Dinho Ouro Preto e outros artistas
Palco Sunset
20h - Homenagem a Cássia Eller
18h - Lenine + Nação Zumbi + Martin Fondse
16h30 - Ira! + Rappin Hood + Toni Tornado
15h15 - Dônica + Arthur Verocai
Palco eletrônico
2h - DJ Meme
0h45 - Kerry Chandler
0h - Barbara Tucker (Live P.A.)
23h15 - Homenagem a Lincoln Olivetti
22h30 - Homenagem a Raul Seixas
Rock Street
20h - João Donato
17h30 - Rabo de Lagartixa
15h30 - Joyce Cândido

 

 

Fonte: Guia da Semana


quinta-feira, 17 de setembro de 2015

ENCONTRE SEU SKATE ORIGINAL NA ANTRO

SÓ NA ANTRO VOCÊ ENCONTRA AS MAIS CONHECIDAS MARCAS E USADAS POR ATLETAS AMADORES E PROFISSIONAIS DE TODO O BRASIL. JÁ ESCOLHEU O SEU?















RUA BARROSO 505 - CENTO/NORTE
FONE: (86) 3222 8073
TERESINA - PIAUÍ

Arquivo do blog