segunda-feira, 27 de abril de 2015

Beth Hart: Better Than Home

A beleza está contida na melancolia e na redenção das canções.

 

Já veterana, inclusive com muitas indicações e premiações conquistadas ao longo da carreira, a cantora Beth Hart é uma espécie de queridinha não apenas da indústria musical, mas dos americanos de maneira geral. Ela já chegou a compor e a dividir o palco, por exemplo, com Slash, Buddy Guy e Jeff Beck, além de gravar dois álbuns com Joe Bonamassa. Também já foi efusivamente elogiada por ninguém menos que Barack Obama.

"Better Than Home", seu mais novo álbum, marca duas décadas de uma carreira solo coesa e brilhante. Todos esses anos, porém, foram marcados por diversos altos e baixos na vida pessoal da artista.


Sem medo de se expor, Beth Hart exorciza seus demônios aqui em letras profundas e inspiradas. Já a sonoridade, puxada para o blues rock, com toques de jazz e soul, é introspectiva e muito madura. No fim das contas, todos os elementos se encaixam e o álbum soa extremamente verdadeiro.

A voz de Beth Hart, uma das mais belas e interessantes da cena, continua sendo o principal destaque. Carregada de emoção e intensidade, mas sem exagero nem apelação, sua performance é irretocável. "Trouble", "Mechanical Heart" e a faixa-título são alguns exemplos.

"Better Than Home" é um álbum para ser ouvido com calma do início ao fim, mais de uma vez. Só assim será possível perceber em sua plenitude as nuances da cantora, os arranjos cuidadosos e toda a beleza contida na melancolia e na redenção das canções.

Musicas:
01. Might As Well Smile
02. Tell 'Em To Hold On
03. Tell Her You Belong To Me
04. Trouble
05. Better Than Home
06. St. Teresa
07. We're Still Living In The City
08. The Mood That I'm In
09. Mechanical Heart
10. As Long As I Have A Song
  

Fonte: Território da Musica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog