segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Exclusivo: Led Zeppelin revela versão “sombria” de “Stairway to Heaven”, que estará em relançamento de luxo; ouça

“Acho que é uma boa personalização nossa que está ali”, elogia Jimmy Page sobre a canção

 Led Zeppelin 

A jornada de uma semana do Led Zeppelin no famoso estúdio Sunset Sounds Recorders, localizado em Los Angeles, durante o ano de 1971 – quando o guitarrista e produtor Jimmy Page mixou várias faixas para o que seria o quarto álbum do grupo -, gerou algumas experiências que foram "esquecidas". Agora, mais de quatro décadas depois do disco sair, a banda está incluindo um mix de “Stairway to Heaven” em uma versão de luxo do relançamento de Led Zeppelin IV. Ouça no player abaixo, disponível com exclusividade no site da Rolling Stone Brasil.

Chamada de “Sunset Sound Mix”, a versão revela uma abordagem mais sombria para a melodia. As introduções são silenciosas e as guitarras estão mais presentes do que estamos acostumados a ouvir na canção original. Tudo, no geral, traz tons mais obscuros ao grande hit do Led Zeppelin.

“É sempre interessante ouvir coisas que você conhece muito bem de uma forma diferente”, diz John Paul Jones à Rolling Stone EUA. “Dá uma perspectiva diferente. Você percebe novas nuances. Eu ouvi em algum lugar que o fim de ‘Stairway to Heaven’ contém uma das melhores linhas de baixo já gravada. Infelizmente, ficou perdida debaixo das melhores guitarras de todos os tempos, então... ‘Stairway’ é minha favorita. Ela representa tudo o que somos.”

“O mix de ‘Stairway to Heaven’ foi realmente realizado no Sunset Sound, em Los Angeles, antes da versão que todos conhecem”, diz Jimmy Page. “Eu acho que é uma boa personalização nossa que está ali.” 

Ouça “Stairway to Heaven” (“Sunset Sound Mix”) no player abaixo:

Page e o engenheiro de som Andy Johns Peter Grant, empresário da banda, voaram até Los Angeles em fevereiro de 1971, para mixar o que seria o quarto álbum do grupo. Quando eles voltaram para Londres, uma semana depois, estavam insatisfeitos com os mixes, afirmando que o som ficou pegajoso e que faltava um final mais surpreendente. Page afirmou não estar contente com os monitores do estúdio e o único mix que entrou para o disco foi de “When the Levee Breaks”. O guitarrista acabou finalizando “Stairway to Heaven” no atualmente fechado Island Studios, em Londres.
Em 1975, Page contou à Rolling Stone EUA que ele sentiu que “Stairway” havia “cristalizado a essência” do grupo. “Tem tudo o que era o nosso melhor. Como banda e como indivíduos”, disse ele, na ocasião. “É um marco para nós. Todos os músicos gostariam de fazer algo com qualidade, algo que fique por anos. E acho que fizemos isso com ‘Stairway’.”

Assim como o relançamento dos três primeiros discos do Led Zeppelin no início deste ano, Led Zeppelin IV e Houses of the Holy, que saiu em 1973, foram remasterizados sob a supervisão de Page. As versões de luxo estarão disponíveis em diversos formatos, assim com os antecessores, com disco simples, duplo, vinil de 180 gramas, digital ou em uma caixa completa com fotos e livretos.
Os relançamentos chegam em 28 de outubro.

Mais sobre os relançamentos
 
Em entrevista ao semanário britânico NME, este ano, Jimmy Page explicou um pouco do que o motivou a preparar os relançamentos. “Espero que algum músico jovem tenha isso como inspiração”, disse ele. “Foi assim que eu aprendi, e é isso que é tão sedutor dessa coisa meio nerd. O Led Zeppelin tem um sério domínio musical, e isso está sendo passado. É algo legal de se fazer”. O guitarrista ainda concluiu: “É muito importante lembrar as pessoas de que o Led Zeppelin era uma banda boa pra caralho”.

Led Zeppelin IV
 
 
Lançado em 1971, o quarto disco da banda se tornou um dos mais vendidos da história do rock desde que chegou às prateleiras, em 1971. Com hits como “Stairway to Heaven”, “Rock & Roll”, “Black Dog” e “When the Levee Breaks”, o álbum ganhou 23 certificados de platina. A nova versão trará mix alterativos para “Rock & Roll”, “Misty Mountain Hop” e “Four Sticks”, “The Battle of Evermore” e uma versão significativamente diferente de “Stairway to Heaven”, gravada pelo grupo no Sunset Sound Studio, em Los Angeles.

1 – “Black Dog” (com overdubs de guitarra)
2 – “Rock and Roll” (mix alternativo)
3 – “The Battle of Evermore” (mix com bandolim e guitarra)
4 – “Stairway to Heaven” (mix da Sunset Sound)
5 – “Misty Mountain Hop” (mix alternativo)
6 – “Four Sticks” (mix alternativo)
7 – “Going to California” (mix de bandolim e guitarra)
8 – “When the Levee Breaks” (mix britânico alternativo)
Houses Of The Holy 


O disco seguinte, Houses Of The Holy (1973), apresentou os singles “Over the Hills and Far Away” e “D’Yer Mak’er” e ganhou 11 certificados de platina desde 1973. O álbum bônus do relançamento traz versões diferentes de “The Ocean” e “Dancing Days”, além de músicas com instrumentações diversas, como um mix de guitarra em “Over the Hills and Far Away” e “The Rain Song” sem John Paul Jones no piano.

Robert Plant: vídeos marcantes.
1 – “The Song Remains The Same” (com overdubs de guitarra)
2 – “The Rain Song” (mix sem piano)
3 – “Over the Hills And Far Away” (mix com guitarra alternativa)
4 – “The Crunge” (mix da preliminar)
5 – “Dancing Days” (mix preliminar com vocal)
6 – “No Quarter” (mix preliminar com overdubs do teclado de JPJ e sem vocal)
7 – “The Ocean” (mix preliminar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog