quinta-feira, 29 de maio de 2014

CONFIRA MAIS NOVIDADES PARA O MÊS DOS NAMORADOS

A Antro é o lugar ideal para você se presentear e presentear quem você ama!
RUA BARROSO, 505 - C/N
FONE (86) 3222 8073

Aos 92 anos, Christopher Lee lança novo álbum de metal

 
Nesta terça-feira, 27, o ator inglês Christopher Lee completou 92 anos de idade e assim como fez no ano passado, aproveitou o aniversário para lançar um novo trabalho como vocalista: “Metal Knight”. O novo disco é um EP que traz sete faixas, todas elas gravadas com a colaboração da banda italiana Rhapsody of Fire.
As músicas do EP são composições baseadas na clássica história de Dom Quixote, sendo que duas delas, “The Impossible Dream” e “I, Don Quixote”, são versões de faixas do musical sobre o famoso personagem do romance de Miguel de Cervantes. Além disso, o EP traz uma curiosa versão para “My Way”, de Frank Sinatra.

“Pelo o que eu sei, Dom Quixote é o personagem mais metal que eu conheço”, declarou o ator e cantor Christopher Lee. “Solitário, ele está tentando mudar o mundo, independentemente de quaisquer consequências pessoais. É um personagem maravilhoso de se cantar.”

No vídeo abaixo é possível ouvir trechos das músicas e comentários de Lee, em inglês, sobre o trabalho:

                                                            Fonte: Território da Musica

Show de Ozzy Osbourne na Coréia confirma parada do Black Sabbath

Vocalista vai retomar a carreira solo em agosto, após último show dessa fase do grupo, que deve acontecer em julho, em festival em Londres. Foto: Divulgação.

ozzy5 

Ozzy Osbourne está confirmado como uma das atrações do Hyundai Card Citybreak Music Festival, que acontece em Seoul, na Coréia do Sul, nos dias 9 e 10 de agosto. A marcação do show é sinal de que realmente o Black Sabbath, banda do qual Ozzy é o vocalista, vai mesmo dar uma parada, como tem sido cogitado pelo guitarrista Tony Iommi e pelo próprio Ozzy Osbourne.

Além dele, estão no line up o guitarrista do Bon Jovi, Richie Sambora, Maroon 5 e o Hoobastank, entre outros. No ano passado, o festival reuniu mais de 75 mil pessoas e teve como atrações, entre outros, Metallica, Muse, Limp Bizkit, Ash e White Lies.

O show que o Black Sabbath faz no dia dia 4 de julho, como uma das atrações do Barclaycard British Summer Time Festival, no Hyde Park, em Londres, pode ser o último dessa fase da banda, embora nenhuma confirmação oficial nesse sentido tenha sido anunciada.

No início do mês, Ozzy disse que se esse show for realmente o último do grupo, o final será em grande estilo. A bola foi levantada por Tony Iommi, uma semana antes .

“Nunca digo nunca”, disse Ozzy ao ser perguntado sobre o assunto pelo site da revista “Guitar World”. “Eu nunca pensei que depois de 35 anos eu voltaria ao Black Sabbath, teria um disco no primeiro lugar das paradas e uma turnê com ingressos esgotados. É estranho, o disco foi lançado em 2013 e foi número 1 em 13 países… o número 13 nos leva a loucura”, declarou o cantor.

Mas Ozzy se diz pronto para seguir com o Black Sabbath, ou como artista solo. “Tudo o que posso dizer é que se for realmente a despedida, estamos terminando muito bem. Ao contrário da época do ‘Never Say Die’, quando não terminamos em termos amigáveis (Ozzy foi praticamente expulso da banda, em 1978). A única coisa que me deixou triste foi o fato de o (baterista) Bill Ward não ter conseguido seguir conosco. Mas eu estou pronto para outro álbum e outra turnê com o Black Sabbath. Se pudermos, ótimo. Se não, sigo em frente com as minhas coisas”, completou Ozzy.

O Barclaycard British Summer Time Festival, no Hyde Park, em Londres, tem como atrações principais, além do próprio Black Sabbath, Soundgarden, Faith No More, Motörhead e Soulfly.

A volta da formação original do Black Sabbath foi anunciada em 11 de novembro de 2011, às 11 da matina (veja aqui). Na falta de um acordo comercial que agradasse ao baterista Bill Ward, o grupo seguiu com, além de Tony Iommi e Ozzy Osbourne (vocal), o baixista Geezer Butler, todos integrantes fundadores da banda que inventou o heavy metal.

Para as gravações do álbum “13″, o primeiro com esse trio em 35 anos e o 19o no geral  foi recrutado o produtor Rick Rubin, que indicou o baterista do Rage Against the Machine, Brad Wilk. Para a turnê, o titular das baquetas é Tommy Clufetos, da banda solo de Ozzy.

“13″ chegou ao topo das paradas americana e britânica e em outros 49 países. No Brasil, foi certificado como “Disco de Platina”, por superar a marca de 40 mil cópias vendidas. O single “God Is Dead?” ganhou o Grammy na categoria “Melhor performance de metal” e o grupo também foi premiado com a honraria “Lenda Viva do Rock”, da revista britânica “Classic Rock”, além de receber o prêmio de “Disco do Ano”, para “13″.

O disco desencadeou uma turnê que rodou o mundo e passou pelo Brasil em outubro com shows em Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte; clique aqui para ver como foi no Rio. Dos shows realizados em Melbourne, na Austrália, saiu o material que está no DVD “Live… Gathered In Their Masses”, registro oficial dessa turnê, lançado no final do ano passado, inclusive no Brasil. 

Fonte: Rock em Geral

Anthrax anuncia DVD gravado na América do Sul



É sempre legal quando um grupo de que gostamos grava um trabalho ao vivo em nosso país, não é? Pois o Anthrax acaba de anunciar o lançamento de um DVD gravado ao vivo na América do Sul, mas, infelizmente, não é a filmagem de um dos shows da banda pelo Brasil. A apresentação registrada em “Chile on Hell”, como o nome indica, foi realizada no Chile.

O DVD traz o registro do show realizado no dia 10 de maio do ano passado, no palco do Teatro Caupolican, um dos espaços de shows mais famosos do país. Além da edição em DVD, “Chile on Hell” estará disponível em Blu-Ray. O lançamento está marcado para o dia 16 de setembro.

“Santiago era o lugar perfeito para filmar o show para isso [o DVD]”, disse o baterista Charlie Benante. “Quando tocamos por lá no passado, terminamos nosso set, tocamos o bis e voltamos para o camarim. Mas toda vez, os fãs continuavam gritando e aplaudindo. Quer dizer, eles não paravam.”

“Uma vez, Scott [Ian, guitarrista] e eu saímos para a lateral do palco só para ver o que estava acontecendo na plateia, e era intenso. Por que não filmaríamos um DVD na frente de uma plateia como essa?”, pergunta o baterista.

“Chile on Hell” tem produção assinada por Jay Ruston. A capa foi criada por Stephen Thompson, com quem a banda já trabalhou anteriormente. O repertório completo do show filmado para o DVD é o seguinte:

01. Among the Living
02. Caught in a Mosh
03. I Am the Law
04. Efilnikufesin (N.F.L.)
05. A Skeleton in the Closet
06. March of the S.O.D. (Stormtroopers of Death cover)
07. In the End
08. Deathrider
09. T.N.T. (AC/DC cover)
10. I'm Alive
11. Indians
12. Medusa
13. In My World
14. Got the Time (Joe Jackson cover)
15. Fight 'Em 'Til You Can't

Encore:
16. I'm The Man / Raining Blood (Slayer cover)
17. Madhouse
18. Antisocial (Trust cover) 


Fonte: Território da musica

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Vinte e cinco coisas que você não sabe sobre Slash

Os segredos do guitarrista, incluindo o amor por doces e a falta de interesse por frutos do mar e reality shows 

 Slash 

Slash, de 45 anos - que está atualmente em turnê e que recentemente anunciou a criação de sua produtora de filmes de terror, Slasher Films, no Festival de Sundance - fala sobre algumas de suas particularidades à Us Magazine.

1 - "O primeiro instrumento que toquei na vida foi bateria. Eu era o pequeno baterista na peça da escola Twelve Days of Christmas, em Stoke-on-Trent, na Inglaterra, quando eu tinha cinco anos de idade."
2 - "Eu assisto Bob Esponja."
3 - "Amo gatos."
4 - "Sou um ávido colecionador de dinossauros e máquinas de pinball. Tenho um pouco de dificuldade de jogar as coisas fora."
5 - "Amo brincar de Lego com meus filhos."
6 - "Tenho doces e chocolates escondidos pela minha casa que como secretamente."
7 - "Estou sóbrio e limpo há cinco anos."
8 - "Meu coração parou de bater três vezes (que eu tenha conhecimento)."
9 - "Eu também não sou fumante. Mas sou viciado em café - quanto mais forte, melhor (o cubano é o meu favorito)."
10 - "Não tenho nome do meio."
11 - "Eu tenho um desfibrilador interno no meu coração. Não use drogas e álcool - eu sou a prova viva!"
12 - "Não como nada que vem do mar."
13 - "Sou um motorista de corrida quase profissional."
14 - "Sou muito fã de cinema."
15 - "Comecei minha própria produtora de filmes de terror chamada Slasher Films."
16 - "Até oito anos atrás eu me recusava a usar computadores."
17 - "Quando eu tinha sete anos mudei meu nome de Saul [nome verdadeiro de Slash] para Mark, mas então mudei de volta para Saul."
18 - "Fui apelidado de Slash porque eu estava sempre correndo por aí."
19 - "Fico apavorado quando assisto programas sobre cirurgias."
20 - "Detesto reality shows, mas adoro programas de culinária e documentários."
21 - "Não sei cozinhar."
22 - "Não sou judeu! Sou metade negro, metade britânico. Tenho orgulho da dupla cidadania (norte-americana e britânica)."
23 - "Uma das minhas faixas favoritas no meu disco Slash é uma que fiz com Adam Levine, chamada 'Gotten'."
24 - "Tenho uma jiboia doméstica chamada Sam."
25 - "Se eu não morasse nos Estados Unidos, moraria na Espanha." 



Fonte: Rolling Stone Brasil

terça-feira, 27 de maio de 2014

Queen: álbum com inéditas de Freddie Mercury sai ainda esse ano

Em uma recente entrevista à rádio BBC galesa, o guitarrista do QUEEN, BRIAN MAY, cofirmou que o grupo lançará um novo disco esse ano que trará uma seleção de faixas nunca antes lançadas com FREDDIE MERCURY no vocal.
Imagem
As boas novas sobre o álbum surgiram ao fim de janeiro passado, mas o guitarrista deu mais detalhes quando ele e o fotógrafo Denis Pellerin estiveram conversando com o radialista Wynne Evans.

“Achamos mais algumas faixas com Freddie cantando e todos nós tocando e elas eram muito bonitas. As pessoas ouvirão esse trabalho mais pro fim do ano. Vamos lançar um álbum que provavelmente será chamado ‘Queen Forever’. É uma compilação, mas terá esse material que ninguém no mundo jamais ouviu e que eu acho que as pessoas gostarão.”

Solicitado pelo anfitrião para descrever as faixas inéditas com o finado Freddie, May respondeu: “A Maioria vem dos anos 80, quando estávamos a toda. É bem emocionante. São as baladas bem poderosas e o som grande, épico. Não teria rolado se não tivéssemos conduzido essa restauração. Tivemos que começar do zero porque só tínhamos trechos. Mas sabendo como elas teriam ficado caso tivéssemos ido até o fim, eu pude sentar ali e fazer isso com a tecnologia moderna.”

Fonte: Whiplash.

Girlie Hell lança videoclipe nesta quarta

“Gunpowder” foi produzida Heros Trench e Marcelo Pompeu, do Mr. Som Estúdio, em São Paulo, e masterizada por Alan Douches, da West WestSide Music, nos Estados Unidos. Foto: Divulgação.

girliehell14 
A banda goiana Girlie Hell vai lançar na próxima quarta, dia 28, o videoclipe para a música “Gunpowder”, em princípio, com exclusividade neste Rock em Geral. A música é uma das faixas do compacto “Hit and Run”, cujo título é uma homenagem ao grupo britânico Girlschool, assim como o Girlie Hell, formado só por mulheres.

A outra música do compacto em vinil é “‘Till The End”, para a qual também será rodado um videoclipe. As músicas foram produzidas por Heros Trench e Marcelo Pompeu (ambos do Korzus), do Mr. Som Estúdio, em São Paulo, e as faixas foram masterizadas pelo renomado Alan Douches, da West West Side Music, nos Estados Unidos, forma como o grupo vem trabalhando já há algum tempo.
girliehellhit 
Todo o projeto foi viabilizado pelo processo de crowdfunding (cotas antecipadas), que arrecadou R$ 6240, superando a meta de R$ 6 mil. O lançamento do compacto “Hit and Run” deve acontecer no início de agosto. Fazem parte da banda, na estrada desde 2007, Bullas Attekita (voz e guitarra solo), Júlia Stoppa (guitarra base), Fernanda Simmonds (baixo) e Carol Pasquali (bateria). O álbum de estreia, “Get Hard”, foi lançado em 2012, pela Monstro Discos, que colocará o compacto no mercado.

A direção do clipe de “Gunpowder” é de Mess Santos, que contou com a equipe Movie 3, a mesma produtora do clipe anterior do quarteto, “Winter” (saiba mais). A personagem de “Gunpowder”, também mulher, se desata de seus conflitos pessoais ao passo em que vai se envolvendo com a música que está sendo executada no toca-discos, até chegar ao ponto em que extravasa o que sente.

A capa do compacto - essa aí acima - é baseada na essência sonora do álbum, com cores fortes e traços pesados. Trata-se de um alusão à violência sofrida por mulheres, de uma batalha travada contra o mundo e contra si mesmo, representando as dificuldades do universo feminino. Volte na quarta para assistir ao clipe de “Gunpowder” em primeira mão.


Fonte: Rock em Geral

segunda-feira, 26 de maio de 2014

ANTRO SE PREPARA PARA O MÊS DOS NAMORADOS!

São inúmeras novidades exclusivas para você presentear seu grande amor com algo que ficará no corpo e no coração por muitos e muitos tempos!
CONFIRA ALGUMA DESSAS NOVIDADES:
TUDO ISSO E MUITO MAIS!
ANTRO DO ROCK
Rua Barroso 505 - C/N
Fone: (86) 3222 8073

Ira! envelhecido com a cidade, mas ainda com lenha para queimar


Diz um ditado popular que só damos valor a algo depois que a perdemos. Deixando sentimentalismos de lado, o fato é que assistir a um show do Ira!, depois de tanto tempo de inatividade do grupo, faz a gente pensar, afinal, por que eles demoraram tanto para voltar aos palcos?!

O Ira! foi a atração escolhida para abrir oficialmente a 10ª edição da Virada Cultural, realizada no centro da cidade de São Paulo neste final de semana. Foi um reencontro com velhos fãs e uma descoberta para uma nova geração que só viu o grupo no palco através do YouTube.

Às 05h05, quando cheguei ao palco Júlio Prestes, havia um bom número de fãs aguardando o show, mas ainda era pequeno se levarmos em conta o tamanho da área. Mas quando o sol já se escondia e as luzes do palco iluminavam o local, o número de pessoas que aguardavam com ansiedade o início do evento era típico da Virada Cultural: uma multidão.

São Paulo tenta pagar uma dívida

Mas antes do Ira! subir ao palco, e sem nenhum aviso prévio, o músico Rafael Pio encarou a multidão por cerca de 10 minutos, tocando riffs de clássicos do rock como “Little Wing”, “Paranoid”, “Crazy Train”, “Enter Sandman” e “Miserlou”, entre outros. Encerrando com “Tico-Tico no Fubá”.

Rafael Pio é um músico de rua muito conhecido por quem circula pela Avenida Paulista. Mas, infelizmente, o professor de guitarra ganhou certa notoriedade por um motivo quase inacreditável. No final de 2010 ele foi proibido de se apresentar nas calçadas da avenida mais famosa de São Paulo, assim como outros artistas, e chegou a ser preso. Tudo isso devido a uma operação da polícia, seguindo determinação do então prefeito Gilberto Kassab para coibir comércio ambulante na Av. Paulista.

Reencontro com a multidão

“Boa noite! É muito bom estar aqui em um evento como este e poder voltar à ativa. Isso é consequência do amor de vocês. Muito obrigado!” Com esta saudação o vocalista Nasi iniciou o reencontro oficial de uma das grandes bandas do rock brasileiro com seu público, depois de sete anos.

A banda está com nova formação e agora é oficialmente um quinteto, contando com Daniel Rocha Scandurra (baixo), Johnny Boy (teclado, violão) e Evaristo Pádua (bateria), além da dupla Nasi (voz) e Edgard Scandurra (guitarra). Rocha, filho de Scandurra, faz o dever de casa ao ocupar o posto que foi de Ricardo Gaspa. Já Pádua, mostra que tem uma pegada bem mais pesada que seu antecessor, André Jung.

“Longe de Tudo”, canção que abre o primeiro álbum do grupo, foi a escolhida para começar o show e apresentar o “novo” Ira! para os fãs. A receptividade por parte do público não poderia ter sido diferente. Gritos de “Ira!, Ira!”, fãs gritando à plenos pulmões , alguns até mesmo indo à lágrimas. Com muitos quilos extras, Nasi pouco se movimenta no palco, mas ainda desempenha bem seu papel frente ao grupo e puxa algumas palmas durante a apresentação.

O repertório não trouxe apenas os sucessos radiofônicos, mas também canções menos populares. Depois da já citada “Longe de Tudo”, seguiu “Gritos na Multidão” e “Assim que me Querem”. Entre essa canção e “Flerte Fatal”, Nasi comentou que as duas músicas tratam de temas semelhantes e pediu que o poder público trate os viciados em crack como doentes e com amor, e não somo uma sujeira no centro da cidade.

O show continuou com “Dias de Luta”, uma das letras mais bonitas compostas pela banda e, como sempre, estragada pelo coro estúpido e sem sentido de parte do público com as frases “porra, caralho, cadê meu baseado”. “Flores em Você”, “Tolices”, “O Girassol”, “Núcleo Base”, “No Universo dos Seus Olhos”, “O Bom e Velho Rock’n’roll”, “Coração”, “Rubro Zorro” e “Como os Ponteiros de Um Relógio” também fizeram parte do show, que contou com a participação do músico Guizado em algumas faixas.

Ao anunciar “Espero Sempre Mais”, Scandurra disse que aquela era para os fãs que conhecem o Ira! pela história da banda, e não só pelo acústico, em referência ao sucesso que a música fez na versão lançada com a participação da cantora Pitty no disco “Acústico MTV”.

Antes da clássica “Prisão das Ruas”, Scandurra dedicou a canção para todos os ex-integrantes que ajudaram a escrever a história da banda: André Jung, Ricardo Gaspa, Charles Gavin, Adilson Fajardo, Fábio Scattone, Victor Leite e Dino Nascimento.

Apesar dos gritos do público que pediram incansavelmente a música “Pobre Paulista”, esta faixa foi deixada de fora do show, que terminou às 19h40 com “Nas Ruas”.

Que este show tenha sido o reinício de mais um capítulo longo na história desta que é, sem dúvidas, uma das bandas que ajudaram a formar uma grande geração de fãs de rock n’ roll.



 
Artistas relacionados: Ira!

sexta-feira, 23 de maio de 2014

JÁ CHEGARAM AS NOVIDADES NA ANTRO

ESTA CHEGANDO A TEMPORADA DE FERIAS NA ANTRO E AS NOVIDADES JÁ ESTÃO A SUA DISPOSIÇÃO!
ISSO É SÓ O COMEÇO DO QUE VEM POR AI
ANTRO DO ROCK
Rua Barroso 505, C/N
Fone: (86) 3222 8073
 

Arquivo do blog