terça-feira, 31 de julho de 2012

Recomeçe as aulas comprando roupas e acessorios na ANTRO

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Marillion em outubro no Brasil para três apresentações

O Marillion, uma das bandas a comandar a segunda onda do rock progressivo inglês ocorrido no início da década de 80, fará algumas apresentações no Brasil em 2012 segue as datas.
11/10 – São Paulo (Brasil)
Local: HSBC Brasil

13/10 – Rio de Janeiro (Brasil)
Local: Vivo Rio

14/10 – Porto Alegre (Brasil)
Local: Teatro Bourbon

Relembrando um pouco alguns momentos interessantes da banda nesses longos anos de uma carreira sólida e crescente eles que se preparam para lançar um novo trabalho ainda em 2012 guardam algumas curiosidades interessantes em sua biografia, veja abaixo:


• Vários álbuns do Marillion contêm referências ao Pink Floyd. Uma delas está na ilustração do álbum Fugazi, que mostra um quarto desarrumado. No assoalho do cômodo é possível ver a capa do álbum A Saucerful of Secrets.


• A banda foi formada em 1979, originalmente como Silmarillion, uma referência ao livro de J.R.R. Tolkien Silmarillion. O nome foi encurtado em 1980 após ameaças de ações legais contra a propriedade intelectual do nome criado por Tolkien. Os primeiro trabalhos do Marillion continham as letras poéticas e introspectivas de Fish, moldados com arranjos musicais complexos e sutis, refletindo as influências claras da banda com o Rock Progressivo, especialmente de bandas como Genesis, Van der Graaf Generator, Rush (principalmente na fase dos anos 1970) e Yes.


• O álbum Afraid Of Sunlight, foi lançado às pressas, se tornando o último trabalho da banda com a gravadora EMI. Entretanto, é considerado como um dos álbuns clássicos da banda. Conta com a faixa Out of This World, uma canção sobre Donald Campbell, que morreu enquanto tentava quebrar um recorde de velocidade na água. A canção inspirou os esforços para recuperar das águas Campbell e o Bluebird K7, o barco com o qual ele se acidentou. As buscas terminaram com sucesso em 2001, e tanto Steve Hogarth quanto Steve Rothery foram convidados para a ocasião.


  UMA DAS MELHORES BANDAS QUE JÁ CONHECÍ:
Fonte: Universo do Rock

Linkin Park faz quatro shows em outubro no Brasil

Vencedora de dois Grammy, a banda norte-americana de rock Linkin Park desembarca no Brasil em outubro, com a turnê de divulgação do novo álbum, LIVING THINGS, lançado em junho deste ano.

Com apresentação de
Sky Live e realização da TIME FOR FUN, os shows acontecem em São Paulo (Arena Anhembi, 7/10), Rio de Janeiro (Citibank Hall, 8/10), Curitiba (Paraná Clube, 10/10) e Porto Alegre (Estádio do Zequinha, 11/10).

Os ingressos podem ser adquiridos nas bilheterias oficiais, conforme as datas de pré-venda e venda (ver tabela abaixo); pela internet (
www.ticketsforfun.com.br); pelo telefone 4003-5588; e demais pontos de venda em todo o país (www.premier.ticketsforfun.com.br/content/outlets/agency.aspx). Informações sobre os preços dos ingressos e serviço serão divulgadas em breve.

Data do Show Cidade Pré-venda para clientes Credicard, Citibank e Diners Venda para
o público
7/10 São Paulo -------- 30 de julho
8/10 Rio de Janeiro 30 de julho a 5 de agosto 6 de agosto
10/10 Curitiba --------- 1º de agosto
11/10 Porto Alegre ---------- 1º de agosto

Pré-vendas para o fã-clube oficial da banda acontecem entre 25 e 29 de julho, para os shows de São Paulo e Rio de Janeiro, e entre 27 e 31 de julho, para os shows de Curitiba e Porto Alegre. Mais informações em
http://lpunderground.com/.
Um dólar de cada ingresso vendido será doado para a fundação da banda Music For Relief -
www.musicforrelief.org

O
Linkin Park alcançou sucesso internacional já em seu trabalho de estreia, Hybrid Theory (2000). No decorrer da carreira, o Linkin Park teve muitos singles de sucesso ao redor do mundo, incluindo a música Crawling, In the End, Faint, Breaking the Habit, What I’ve Done, New Divide, Waiting For the End e o novo hit BURN IT DOWN.

O 5º disco de estúdio da banda, LIVING THINGS, coproduzido por Rick Rubin (Adele e Metallica) e o integrante Mike Shinoda, estreou em primeiro lugar no Top 200 da Billboard, fazendo dele o 5º álbum consecutivo do Linkin Park a ficar no topo das paradas desde 2000.


Sobre Linkin Park

LINKIN PARK é uma banda de rock alternativo multiplatinada e ganhadora do Grammy, que conta com Chester Bennington nos vocais, Rob Bourdon na bateria e percussão, Brad Delson na guitarra, Dave ''Phoenix'' Farrell no baixo, Joe Hahn como programador e DJ, além de Mike Shinoda nos vocais, teclados e guitarra. A banda já vendeu mais de 50 milhões de álbuns mundialmente e é a maior banda no Facebook – com mais de 43 milhões de fãs. Desde 2000, quando o Linkin Park estreou na Billboard 200, nenhuma outra banda teve mais Top 10 nas paradas de músicas alternativas ou atingiu cinco #1 com álbuns consecutivos. Em 2005, o Linkin Park fundou a Music For Relief, uma organização sem fins lucrativos que já levantou mais de US$ 5 milhões para vítimas de desastres naturais. O 5º disco de estúdio do grupo foi lançado recentemente pela Machine Shop Recordings / Warner Bros. A revista Rolling Stone declarou: “Esse é o material mais poderoso da banda desde a estreia de seu estouro em 2000”.


Sobre Music For Relief

Fundada pela multiplatinada banda ganhadora de 2 prêmios Grammy, Linkin Park, essa organização sem fins lucrativos dedica-se a prover auxílio a vítima de desastres naturais e a prevenir esse tipo de catástrofe. Desde sua criação em 2005, Music For Relief arrecadou mais de US$ 5 milhões para vítimas de diversos desastres ocorridos em quatro continentes, incluindo o tsunami no oceano índico em 2004, o furacão Katrina, o terremoto na China, o surto de cólera no Zimbábue, o terremoto de 2010 no Haiti e os tsunami e terremoto do Japão em 2011. Music For Relief também apoia programas ambientais como medida para mitigar o risco nesses tipos de tragédias, o que inclui o plantio de mais de um milhão de árvores como medida para reduzir o aquecimento global. A organização foi reconhecida recentemente pelas Nações Unidas pelo programa Download to Donate, que levanta fundos e conhecimento para as consequências do terremoto no Haiti. Para mais informações visite
www.musicforrelief.org
Release: T4F - Time For Fun / Astrolábio Comunicação
Fonte: Universo do rock

sábado, 21 de julho de 2012

THE CURE VIRÁ AO BRASIL EM 2013

 
Foi o próprio Robert Smith quem confirmou: o The Cure estará no Brasil no ano que vem. Em entrevista para o site mexicano StageD Mag, ele confirmou passagem pela América Latina depois da Páscoa do ano que vem.

"Nós devemos ir logo depois da Páscoa. Não iremos tocar no Equador, porque as pessoas não tocam no Equador. Mas tocaremos no Brasil, Argentina, Uruguai, Peru, Venezuela...", disse Smith, listando os países latino-americanos que conseguia lembrar.

Nenhuma data nem local foram confirmados. O frontman se limitou a dizer que também vai passar por Argentina, Chile, Uruguai, Peru e Venezuela, e disse ainda que não estará no Equador.
 Fonte: Cidade Web Rock

Livro de fotos de Jim Morrison e The Doors chega ao Brasil

 
“Jim Morrison e The Doors” é o título do livro de ilustrações do fotógrafo Henry Diltz, que acompanhou e registrou alguns momentos, no final dos anos 1960. A publicação já está à venda nas lojas brasileiras, em edição traduzida e lançada pela editora Madras.

O volume traz fotos de diversos momentos da banda e de seu vocalista, como a apresentação no Hollywood Bowl, a viagem para Venice Beach (1969), no Hard Rock Café, em Long Beach Arena (1970) e as famosas fotos para a capa de "Morrison Hotel", tiradas em dezembro de 1969.


Além dos belos cliques, Diltz também comenta os momentos, conta brevemente a história de cada foto e revela como Jim era quieto, mas quando cantava, tinha o poder de silenciar o público, pois sua voz os hipnotizava.


O autor conta sobre como aconteceu foto de “Morrison Hotel”: Ray Manzarek e sua esposa haviam visto a vitrine do hotel em Los Angeles e o fotógrafo já começou a ter ideias para o ensaio. No entanto, tirar as fotos não foi tarefa fácil.


“Jim Morrison e The Doors - Textos e fotos de Henry Diltz” é um belo registro fotográfico para fãs, curiosos e interessados em história da música. E para os fotógrafos, claro.


Diltz foi o fotógrafo oficial do Woodstock e ao longo dos anos clicou Crosby, Stills & Nash, Steppenwolf, Joni Mitchell e The Monkees. 
THE DOORS:
Fonte: Territorio da Musica

SP recebe 2º encontro internacional para amantes da tatuagem

SP recebe 2º encontro internacional para amantes da tatuagem 

Camila D.A, 19, não avisou a mãe aonde iria antes de sair de casa. "Olha, moço, não tire nenhuma foto, por favor. Se minha família souber que fiz uma tatuagem, nem sei o que pode acontecer!", brinca a estudante de Publicidade e Propaganda, que tenta, sem sucesso, esconder o rosto. A jovem, entretanto, é um dos variados estereótipos da Tattoo Week, que é realizada em São Paulo, no Expo Center Norte, até domingo, 22. Destinada aos apaixonados por tatuagens e também a profissionais da área, a feira chega à sua segunda edição em 2012 com participações de grandes nomes do ramo e um tabu a ser batido: o preconceito.
Com 70 tatuadores internacionais, 210 stands a uma área reservada para workshops, o principal objetivo da Tattoo Week é mostrar à sociedade o lado artístico da tatuagem. "Houve uma ligeira quebra do tabu, mas ele ainda persiste. Hoje em dia, pessoas de qualquer profissão podem ter a pele tatuada. A coisa não fica restrita ao underground, como acontecia há alguns anos. A Tattoo Week tem um público bastante variado, de bebês a adolescentes. Nosso foco é escapar do exagero. É mostrar para o povo os belos traços de um desenho e o que ele significa", afirma um dos organizadores do evento, Klay Ferreira.
Outro ponto forte da feira é a venda de produtos relacionados ao exercício da profissão. Segundo Klay, apesar da evolução do mercado brasileiro de tatuagem, o conhecimento dos tatuadores em relação às suas próprias condições de trabalho ainda são escassas. "O amadorismo, infelizmente, predomina. Os tatuadores precisam saber o que há de melhor no ramo para aprimorar seu trabalho e facilitar sua vida. O evento quer apresentar equipamentos, produtos, leis e condições de higiene a esses tatuadores. Eles devem aprimorar sua técnica e abrir a visão para novos horizontes. Entender que o conhecimento é a peça chave para a valorização profissional", complementa Klay.

Nomes de peso. O evento conta com workshops de Carlos Cabral, Henry Anglas, Horyoshi Family e outros. Entre os expositores, os destaques são Alexandre Bauer, Anderson Neves, Bill Beck Subart, além do argentino Robbie Ice e do americano Tim Kern.
A feira, que começou na última sexta-feira, 20, deve receber 25 mil pessoas até domingo, de acordo com a organização. O ingresso custa R$ 15,00, mas não dá acesso aos workshops. O espaço abre suas portas às 12h e fecha às 22h. Outras informações estão disponíveis no site do evento ou pelo telefone (11) 4226-1393.
Serviço
Tattoo Week 2012
Data: Até domingo, 22 de julho
Endereço: Pavilhão Amarelo Expo Center Norte - Avenida Otto Baumgart, 1000 – Vila Guilherme – SP
Horário: Das 12h às 22h.
Preço: R$ 15
Telefone: (11) 4226-1393
Mais informações: www.tattooweek.com.br



sexta-feira, 20 de julho de 2012

Ingressos para show cancelado do The Who em 1979 vão valer em 2013

Aqueles que guardaram a entrada por mais de 30 anos vão poder ver apresentação da banda em Rhode Island 

Galeria: Pete Townshend 

Os fãs do The Who em Rhode Island, nos Estados Unidos, podem ter ficado frustrados em 1979 quando o show da banda foi cancelado. Mas, cerca de 30 anos depois, aqueles que guardaram seus ingressos serão recompensados e já têm entrada garantida para o retorno do grupo em fevereiro do ano que vem.
“Se você tem um ingresso de 1979 nós vamos achar um jeito de te colocar para ver o show”, disse o diretor executivo Lawrence Lepore ao jornal local WPRO. “Em algum lugar alguém tem guardado. E se essa pessoa estiver disposta a vir nós estaremos dispostos a colocá-lo para dentro”, disse, sobre o show que acontecerá dia 26 de fevereiro.
O The Who anunciou recentemente que irá fazer uma turnê de 36 datas na América do Norte tocando a íntegra do clássico disco Quadrophenia, de 1973. A maratona começará em 1º de novembro em Sunrise, na Flórida, e tem término exatamente em Rhode Island. 

The Who anuncia turnê dedicada a Quadrophenia

Banda vai tocar a íntegra do clássico em 36 shows na América do Norte

The Who anuncia turnê dedicada a Quadrophenia

Banda vai tocar a íntegra do clássico em 36 shows na América do Norte 
 
O The Who anunciou que irá fazer uma turnê de 36 datas na América do Norte tocando a íntegra do clássico disco Quadrophenia, de 1973. A maratona começará em 1º de novembro em Sunrise, na Flórida, com término em 26 de fevereiro em Providence, Rhode Island.
A última vez que a banda levou o álbum para a estrada aconteceu em 1996 e 1997. “Estávamos ansiosos para trabalhar juntos antes de cairmos mortos”, Pete Townshend disse em uma entrevista coletiva de imprensa ao lado de Roger Daltrey, em Londres, nesta quarta, 18. “Eu não sei por mais quantos anos eu serei capaz de cantar essa música”, acrescentou Daltrey.
Townshend também falou sobre o assunto em um comunicado. “Eu realmente amo tocar [o disco] todo. Algumas das músicas do Who são um pesadelo de tocar ao vivo. Roger tem umas músicas bem difíceis de cantar, e ele deve ter preferências. Mas para mim, na guitarra, tudo flui sob os dedos.”
Antes de sair em turnê, a banda vai tocar nas Olimpíadas. “Gravamos uma música que achamos que é fabulosa para o encerramento dos Jogos”, contou Daltrey. “Esse país colocou músicas fabulosas no mundo. O negócio não é o Who em um programa de TV. É simplesmente fazer boa música que se aplique ao final desse evento, no qual você tem pessoas que deram os últimos oito anos da vida delas para estar lá, naquele campo.”
Além de Daltrey e Townshend a turnê contará com Zak Starkey (bateria), Pino Palladino (baixo), Simon Townshend (guitarra/backing vocals) e Chris Stainton, Loren Gold e Frank Simes (teclados).
Townshend falou ainda sobre sua autobiografia, que será lançada em breve, fazendo piada com Mick Jagger. “O que eu lembro do tamanho do pênis do Mick Jagger – lembro de ser enorme e extremamente saboroso”, afirmou, fazendo referência a outra autobiografia de um astro do rock, Vida, de Keith Richards (que no livro fez declarações sobre o tamanho do órgão de Jagger). Ao ver Daltrey rindo, ele continuou: “Eu não lembro nada sobre o do Roger... e não ousaria mencioná-lo. Vamos esperar que isso caia na internet”.
Curta the who agora : 
Fonte: Rolling Stones Brasil

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Steve Harris lançará disco em setembro

British Lion é o primeiro trabalho solo do baixista do Iron Maiden 

Steve Harris  

Steve Harris, baixista, fundador e principal compositor do Iron Maiden, irá lançar seu primeiro disco solo. O músico aproveitou os intervalos entre turnês e compromissos de sua famosa banda para compor British Lion, que chegará às lojas em 24 de setembro. “Eu sempre me orgulhei de ser britânico. E não vejo qualquer razão para que não pudesse ser. Não é como se eu estivesse carregando uma bandeira ou tentando pregar, não é uma declaração política”, disse Harris sobre o nome do disco, em um comunicado. “É como apoiar o time de futebol de onde você vem. Acho que o nome oferece um imaginário realmente forte também, então, para mim, isso se encaixa com o som.”
A mixagem ficou a cargo de Kevin Shirley, que já trabalhou com Led Zeppelin, Journey, Rush e o próprio Iron Maiden. O vocalista Richard Taylor e o guitarrista David Hawkins fazem parte da banda de apoio.
O Iron Maiden está atualmente em turnê pelos Estados Unidos e Canadá com a Maiden England Tour, que remete aos clássicos shows que promoveram o álbum Seventh Son of a Seventh Son, de 1988.
Conheça abaixo o repertório de British Lion:
1 - “This is My God”
2 - “Lost Worlds”
3 - “Karma Killer”
4 - “Us Against the World”
5 - “The Chosen Ones”
6 - “A World Without Heaven”
7 - “Judas”
8 - “Eyes of the Young”
9 - “These Are the Hands”
10 - “The Lesson”
 Fonte: Rollig Stones Brasil
ENCONTRE CAMISAS DO IRON MAIDEN NA LOJA ANTRO
RUA BARROSO-505  C/N
FONE-(86) 3222 8073

Bob Dylan lança novo álbum, "Tempest", em setembro

 

Bob Dylan anunciou o lançamento de seu novo álbum de inéditas. "Tempest", o 35º da carreira de Bob Dylan, chegará às lojas dia 11 de setembro, segundo a gravadora Sony Music.

“Tempest” terá 10 faixas autorais e marca 50 anos do lançamento de seu disco de estreia, "Bob Dylan" (1962).


Além das composições autorais, Dylan, de 70 anos, também assina a produção deste novo álbum, como Jack Frost, um pseudônimo que já foi usado em discos como "Under The Red Sky", "Time Out Of Mind" e "Christmas in the Heart".
Curta abaixo
Bob Dylan - Don't think twice,  It's Alright
Tema da novela Avenida Brasil

  
Fonte: Territorio da Musica

terça-feira, 17 de julho de 2012

MORTEN HARKET, VOCALISTA DO A-HA, VEM AO BRASIL EM SETEMBRO

Sucesso nos anos 1980, o A-ha fez sua turnê de despedida no ano de 2010, passando até mesmo pelo Brasil. Agora, o ex-vocalista da banda, Morten Harket, voltará a pisar em terrinhas tupiniquins no mês de setembro, divulgando seu quinto álbum solo, "Out Of My Hands". Os shows acontencerão nos dias 22 de setembro no Citibank Hall, Rio de Janeiro, dia 23 no Chevrolet Hall, na capital mineira e no dia 26, no Credicard Hall, em São Paulo. As informações são da produtora "Time for Fun".

Fonte: Cidade Web Rock

Smashing Pumpkins: Oceania

 
Grandes expectativas são sempre um problema em potencial. Quando se espera muito de algo, as chances de que esse algo não atinja o esperado costumam ser grandes, assim como as decepções. O novo disco do Smashing Pumpkins consegue sair quase ileso desse campo minado.

Do Smashing Pumpkins original sobrou apenas Billy Corgan. Ok, ele é o grande mentor da banda. Ele é o Smashing Pumpkins. Com a banda totalmente reformulada e depois de adiar o lançamento de "Oceania" por mais de oito meses, eis que Corgan fez o novo álbum ver a luz do dia em junho deste ano.


"Oceania" traz 13 belas faixas, com peso e melodia na medida certa, com a voz e a pegada características de Billy Corgan. Mal "Quasar" começa a tocar e já se sabe exatamente de quem se trata - a identidade sempre foi o forte do Smashing Pumpkins.


O repertório, de maneira geral, soa bem menos pesado do que aquele presente no poderoso "Zeitgeist", disco de 2007. Mas isso não quer dizer que o álbum não traga belos riffs e faixas pesadas, como "Panopticon" e "The Chimera".


Mas o enfoque parece estar nos arranjos mais complexos e nos momentos 'épicos' e experimentais que se ouvem nas longas "Pinwheels", na faixa que dá nome ao álbum e ainda na psicodélica "Violet Rays".


A temática das canções de "Oceania", de certa forma volta a falar de um zeitgeist: aponta a busca de identidade nos dias atuais, onde tudo é tão tecnológico e superficial. "Alienação é o tema chave", comentou Corgan a respeito das letras do disco.


O disco é realmente bom, mas talvez não agrade a todos. Isso por que a expectativa continua alta já que "Oceania" é apenas parte do álbum conceitual que Corgan chamou de "Teargarden by Kaleidyscope" e vem sendo lançado desde 2009 - em faixas individuais, em EPs ou em um disco, como esse. O 'disco' contará com 44 faixas ao todo. Vamos ver (e ouvir) o que Billy Corgan vai aprontar.
01. Quasar
02. Panopticon
03. The Celestials
04. Violet Rays
05. My Love Is Winter
06. One Diamond, One Heart
07. Pinwheels
08. Oceania
09. Pale Horse
10. The Chimera
11. Glissandra
12. Inkless
 Fonte: Territorio da Musica
Antro do rock
Rua Barroso - 505, C/N
fone - 86-32228073

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Morre tecladista do Deep Purple, Jon Lord

Jon Lord, tecladista e cofundador do grupo de rock britânico Deep Purple, morreu em um hospital de Londres aos 71 anos, informou seu site oficial nesta segunda-feira.


"É com profunda tristeza que anunciamos o falecimento de Jon Lord, que sofreu uma embolia pulmonar fatal, hoje, segunda-feira, 16 de julho, no Clinic de Londres, após uma longa batalha contra o câncer de pâncreas. Jon estava cercado por sua amorosa família", segundo a mensagem no site.

Lord foi coautor de muitas das canções do Deep Purple, incluindo "Smoke On the Water", e tocou com muitas outras bandas e músicos durante a sua carreira, como Whitesnake e Paice, Ashton e Lord.

Ele foi pioneiro na fusão do rock com a música orquestral, com seu Concerto para Grupo e Orquestra sendo realizado pela primeira vez pelo Deep Purple e a Royal Philharmonic Orchestra no Royal Albert Hall de Londres em 1969. Lord nasceu em Leicester, na Inglaterra, onde aprendeu piano clássico desde cedo. No fim da adolescência, já tocava em grupos de jazz e R&B em bares, antes de adquirir seu primeiro órgão elétrico.

A partir de 1968, o Deep Purple fez parte da cena britânica de heavy metal e rock ao lado de bandas como Led Zeppelin e Black Sabbath, que invadiram as paradas mundiais nos anos 1960 e 1970. O Deep Purple já foi listado pelo Guinness Book de Recordes como a mais barulhenta banda do mundo e passou por muitas transformações e uma separação entre 1976 e 1984. Lord participou do grupo até se aposentar em 2002, tocando junto a músicos como o baterista Ian Paice, o cantor David Coverdale e o guitarrista Ritchie Blackmore.

                                                              Fonte: Terra

domingo, 15 de julho de 2012

ForCaos: "Atrás do trio elétrico só vai quem quer"


Amaudson Ximenes, um dos irmãos Ximenes, fundadores da banda de death metal OBSKURE, é uma das principais mentes pensantes por trás da Associação Cultural Cearense do Rock (ACR) e do FORCAOS, festival que acontece todo mês de julho em Fortaleza, com a presença de grandes bandas do metal nacional. Conversei com ele esta semana sobre o evento, que acontecerá nos próximos 20 e 21 de julho, e que, por nunca dar o passo maior que a perna, já chega à sua décima quarta edição (e muitas outras devem acontecer). A entrevista, você confere abaixo na íntegra.
Imagem


Whiplash: Amaudson, o Forcaos já se firmou há muito tempo como o maior evento underground do Nordeste. Conte como ele começou e como é realizar o Forcaos hoje?

Amaudson: iniciou-se nos idos de 1999, como alternativa do Fortal, conhecida micareta de Fortaleza, que reúne grupos musicais da Bahia. No início, a nossa cidade se transformava num verdadeiro cemitério, ou se aderia à micareta ou viajava. Só que em umas das reuniões da Associação Cultural Cearense do Rock (ACR), decidimos que não iríamos fazer nem uma coisa nem outra. “Atrás do trio elétrico só vai quem quer”. A partir dali, criaríamos nosso próprio evento. A primeira edição acabou sendo um grande sucesso de público. Tivemos inclusive a cobertura de uma das revistas de circulação nacional da época, a Planet Metal. A partir de então, o evento ganhou visibilidade nacional. O local das três primeiras edições foi o extinto Casarão Cultural, espaço cultural que reunia além da ACR, sindicatos e associações comunitários de Fortaleza. O local era sediado em pleno centro de Fortaleza. Fazendo um paralelo com a edição que se avizinha, ganhamos muita experiência, credibilidade da mídia local e também especializada, dos grupos, do público e do poder público. A semente plantada nas primeiras edições gerou um evento que chama atenção dos fãs do metal e suas vertentes em todos os locais do Brasil. Isso gera uma responsabilidade enorme, fazendo com que a cada ano tenhamos que nos superar. Devo dizer, realizar um evento como ForCaos é extremamente prazeroso, mas também é muito trabalhoso por conta do expectativa e da credibilidade que recebeu ao longo dos últimos anos.
Whiplash: Qual o papel das redes sociais na divulgação de um evento como esses? Há um aumento perceptivo na recepção do público?
Amaudson: As redes sociais são uma ferramenta bastante eficiente na divulgação de eventos como o ForCaos, uma vez que consegue chegar no público certo. Com certeza, o público tem crescido e se renovado ao longo dos últimos anos.
Imagem
Whiplash: O ForCaos este ano contará com dois seminários bastante interessantes. O primeiro sobre “Música, Direito Autoral e o papel do ECAD”, imperdível para qualquer pessoa que esteja envolvida com música. O segundo, sobre “A mulher no Rock e Heavy Metal”. Infelizmente, apesar de já há muito tempo termos grandes bandas femininas, como RUNAWAYS e L7, e mais algumas com garotas no vocal, como NIGHTWISH e os MUTANTES, este ainda é um mundo visto como quase exclusivamente masculino. Conte um pouco mais sobre esses seminários.
Amaudson: A idéia de agregar discussões aos shows musicais é um diferencial do evento desde a segunda edição. Geralmente, convidamos pessoas ligadas à universidade, ao universo musical, aos movimentos sociais e as experiências são compartilhadas com os músicos e o público que frequenta o evento. Esse ano, convidamos algumas pessoas tais como Alexandre Negreiros, que é pesquisador, músico e membro do Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado do Rio de Janeiro para conversar conosco sobre a problemática que dos direitos autorais no Brasil, bem como as contradições e descompassos da entidade que arrecada e distribui os direitos autorais no Brasil que é o ECAD. Discussão imperdível para quem é autor, compositor, estudante e pesquisador. A segunda mesa também vai ser de grande valia para a cena musical local, posto que é cada vez maior a participação da mulher no universo musical, sobretudo no rock e no heavy metal. Por outro lado, o preconceito é algo bastante latente. A nossa idéia é contribuir com o processo desmitificação desse tabu. Teremos três pessoas com experiências interessantíssimas. Marly Cardoso, vocalista do NO SENSE, conhecida banda de grind core concebida no início dos anos 90, é também advogado e colaboradora de revistas e sites especializados. Natália Ribeiro é coordenadora do Movimento Underground Carioca, também é jornalista e pesquisadora na área de comunicação e mídias sociais. Aline Madelon é vocalista da banda de hard rock THE KNICKERS, que também vai se apresentar no CCBNB no dia do Seminário. Além de ser uma mulher empreendedora, proprietária da loja Metal Fatality, na Galeria do Rock em Fortaleza. As três trajetórias vão instigar um debate, uma reflexão sobre a participação da mulher num universo dominado por homens.
Imagem


Whiplash: E a Bicicletada do ForCaos, uma idéia interessante. Fale mais como vai ser. Você conseguiu recuperar a sua magrela, roubada recentemente?

Amaudson: A 1ª Bicicletada do ForCaos, além de ser uma forma de protestar contra falta de mobilidade, de ciclovias e espaços apropriados para os ciclistas, também vai ser uma espécie de percurso por locais que abrigaram o rock e o heavy metal na cidade de Fortaleza nos anos de 1990 e inicio dos anos 2000. A bicicletada vai percorrer espaços como Casarão Cultural, onde surgiu o ForCaos e abrigou diversos shows do gênero entre os anos de 1995 a 2002, quando foi extinto. Passando pela Praia de Iracema, onde também muitos espaços foram extintos como o Padang Padang, Noise 3D, Jokerman Bar, Hey Ho Bar, também referência na cena local. Que abrigou duas edições do ForCaos e muitos eventos locais, nacionais e internacionais.
Amaudson: Sobre a minha magrela, me deixou saudade, eram quinze anos, portanto, não precisa dizer da afetividade que tinha por ela. Mas já adquiri outra para participar da bicicletada e fazer os meus trabalhos e percursos diários.
Whiplash: Finalmente sobre as bandas, vocês fizeram uma seletiva, receberam o material das bandas no mês passado. Conte mais sobre o processo de seleção. Algum grande nome ficou de fora?
Amaudson: Devo dizer que recebemos um volume considerável de material que daria para fazer um evento durante um mês inteiro, infelizmente, só tínhamos dez vagas. Pelo menos 80 grandes nomes ficaram de fora. O processo de seleção se dar pela qualidade dos grupos, passando pela adequação dos mesmos as condições que são colocadas pelo evento. Infelizmente, não temos condições de bancar tudo. O problema maior é o tamanho de nosso país. As longas distâncias entre as cidades impedem de termos mais nomes em nosso evento.
Whiplash: 20 bandas foram selecionadas, entre elas o UNEARTHLY, do Rio de Janeiro, e o HEADHUNTER D.C, da Bahia, que dividiriam os palcos com vocês naquele festival de São Luís. Em fevereiro, outro festival, na cidade de Mulungú, no interior do Ceará foi um fracasso. Não vamos citar nomes. Ao contrário destes, o Forcaos está na sua décima segunda edição (corrija-me se eu estiver errado) e nem concorre mais (em termos de data) com a micareta que acontece em Fortaleza todo mês de julho. Conte mais sobre como é a experiência de fazer um festival que é sucesso depois de tantas edições.
Amaudson: O evento encontra-se na 14ª edição, e este ano vai acontecer paralelo a micareta, entretanto, não enxergamos como empecilho ou dificuldade para nós, posto que criamos mecanismos, linhas de fuga e divulgação diferenciados que acabam por mobilizar o nosso público.
Amaudson: A questão do sucesso, o segredo é continuar sempre tentando, buscando evoluir, buscando ser honesto com as pessoas e os grupos que estão envolvidos no processo. Outro diferencial: nunca querer dar um passo maior que as pernas, nunca querer prometer algo que não se pode cumprir. Não adianta vender algo que não se pode entregar. A partir dai, construímos e pavimentamos o nosso caminho, a nossa credibilidade e trajetória.
Imagem
Whiplash: Quanto tempo cada banda terá para se apresentar? Alguma delas, as de maior renome talvez, poderão ter um set list mais extenso?
Amaudson: cada banda tem quarenta minutos, sendo dez para fazer os ajustes e trinta minutos de apresentação. Os headliners tem entre 50 e uma hora de apresentação.
Whiplash: Qual o papel do poder público na realização do evento? Vocês terão algum apoio governamental ou institucional?
Amaudson: Este ano temos o apoio da Câmara Municipal de Fortaleza, da Assembleia Legislativa, do Centro Cultural Banco do Nordeste, da Prefeitura Municipal de Fortaleza e do Sebrae – Ceará, do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Além do Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado do Rio de Janeiro e da Casa Fora do Eixo Nordeste.
Imagem


Whiplash: Você é o guitarrista e fundador da OBSKURE, uma das mais tradicionais do underground cearense e referência para muitas bandas novas. Posso presumir que o OBSKURE tem presença garantida no ForCaos ou isso não existe?

Amaudson: O OBSKURE é uma das doze bandas filiadas a ACR que estão escaladas para o ForCaos 2012. E o processo seletivo é diferenciado, se dá não só pela qualidade musical, mas também pela participação dos grupos associados a nossa entidade ao longo do ano. Todavia, não quer dizer que temos sempre nosso lugar garantido, já ocorreu edições que não participamos. Esse ano, estamos com o CD novo lançado e em processo de divulgação, um relançamento em fase final que é o 7 EP “Opressions in Obscurity” pela TLB Records, que vem sendo produzido na Alemanha. Além disso, participamos recentemente da V Mostra Petrúcio Maia de Música de Fortaleza, promovida pela Prefeitura de Fortaleza. Em agosto, somos um dos grupos selecionados para XI Feira da Música de Fortaleza. A participação no ForCaos é o reconhecimento do que vem sendo feito pela banda ao longo desse ano.
Whiplash: Eu tenho frequentado os shows no Grab (clube em Fortaleza que vem recebendo grandes nomes do metal local e nacional) e tenho visto bandas autorais muito boas se apresentando, lançando bons CDs, demos e o pessoal perto do palco demonstrando conhecer as músicas, algumas vezes até cantando junto. Num dos últimos eventos, com quatro bandas, saí de lá com dois full length e uma demo (sem falar que eu já tinha o CD da quarta banda). Você tem a mesma percepção de crescimento do underground cearense?
Amaudson: Quem conhece cenas de outros locais do Brasil sabe que a de Fortaleza, é uma das cenas mais ativas e criativas do país. O problema é a síndrome de “vira-latas” que muitos grupos e pessoas carregam. O que vem de fora é sempre melhor. O buraco é mais embaixo, não é assim. Por outro lado, uma parte das bandas e do público tem percebido isso. O exemplo do GRAB, do Rock Cordel, dos eventos da Rede Musicativa, dos shows internacionais que passam por aqui com mais constância são o reflexo do fortalecimento da cena fortalezense e do Ceará.
Fonte: whiplash
PREPARE-SE PARA ESTE E OUTROS EVENTOS NA ANTRO DO ROCK
RUA BARROSO-505, C/N
FONE- (86) 3222 8073
 


http://antrodorock-pi.blogspot.com.br


Roger Waters lidera ranking de bilheteria de shows do 1º semestre


Os shows da turnê “The Wall Live”, de Roger Waters, ex-Pink Floyd, faturaram 158,1 milhões de dólares nas bilheterias do mundo todo no primeiro semestre deste ano, superando as apresentações de Bruce Springsteen e Madonna.


A turnê, baseada no clássico disco “The Wall” do Pink Floyd, atraiu mais de 1,4 milhão de pessoas aos seus shows neste ano, segundo a revista Pollstar, que monitora essas cifras.

A turnê Wrecking Ball, de Springsteen, que começou em março, ficou num distante segundo lugar, com 79,9 milhões de dólares em ingressos vendidos. 

Lady Gaga, Coldplay, Madonna e Paul McCartney também estão subindo aos palcos neste ano, contribuindo para uma alta de 1,2 por cento nas vendas de ingressos para os cem maiores shows realizados nos EUA.

Fonte: Territorio da Musica

ANTRO DO ROCK


\\\\\\\\ROCK - PAP - REAGGAE - SKATE -SURF - NBA - ACESSÓRIOS - STREET WEAR - TATOO E PIERCING ///////// Rua Barroso, 505-Centro/Norte / Fone-(86)3222 8073 / MSN-antrosk8@hotmail.com

sexta-feira, 13 de julho de 2012

LOJA ANTRO E O DIA MUNDIAL DO ROCK

A Antro do Rock homenageia a todos os amantes do unico estilo musical que tem um dia especial só para eles. Hoje 13 de julho é aclamado como o " DIA MUNDIAL DO ROCK". Então quem vai curtir esse dia especial em casa ou em qualquer lugar, saiba que a ANTRO esta com inumeras novidades desde alargadores, camisas de rock, tenis, bermudas e os mais variados acessorios para você não deixar passar em branco o dia de hoje:


TUDO ISSO E MUITO MAIS

FELIZ DIA MUNDIAL DO ROCK



Kreator: Phantom Antichrist

 
As três décadas de estrada do Kreator são bem divididas musicalmente. Enquanto nos anos 1980 os alemães eram implacáveis destruidores e extremamente agressivos (com o perdão do trocadilho com o álbum “Extreme Aggression”, de 1989), na década seguinte eles se permitiram experimentar e ousar um pouco. Essa fase, embora tenha produzidos discos de excelente qualidade, nunca foi muito bem aceita. Desde os anos 2000, no entanto, Mille Petrozza e sua turma meio que acharam o equilíbrio entre tudo isso.

Nessa mesma linha chega “Phantom Antichrist”, que além de Mille traz Sami Yli-Sirniö (guitarra), Christian Giesler (baixo) e Jürgen Reil (bateria). Já a produção ficou por conta de Jens Bogren, que assinou trabalhos de nomes como Amon Amarth, Opeth e Katatonia.

Assim como em outros álbuns da banda, “Phantom Antichrist” começa suave, com uma bela harmonia e guitarras ‘clean’. Mas por se tratar de uma introdução, logo ficamos ansiosos imaginando o momento em que tudo se transformará em caos. Em menos de um minuto a distorção aparece e poucos segundos depois já estamos na avassaladora faixa-título.

Uma das grandes qualidades do Kreator foi nunca deixar de lado a melodia, pelo menos nos refrãos, não importa quão pesadas fossem as músicas. Essa característica está bem presente em “Phantom Antichrist”, assim como o trabalho minucioso das guitarras, tanto com temas contagiantes quanto com riffs dobrados.


Com o direcionamento tomado nos últimos anos, o Kreator é hoje uma banda de thrash mais moderna e próxima das suecas e europeias em geral. Dedilhados e passagens introspectivas aparecem aqui e ali, assim como algumas linhas quase épicas (vide o refrão de “From Flood Into Fire”).


O Kreator ainda é violento e uma das maiores bandas de Metal pesado do mundo, mas não dá para negar que tenha se tornado mais acessível. Mille está mais calmo e sua experiência faz com que ele se sinta seguro o suficiente para explorar sua voz e sua música de diferentes formas. É um caminho louvável e interessante, mas que muitos fãs “das antigas” se recusam a aceitar. O álbum foi lançado em diferentes versões, com box, capa alternativa e álbum ao vivo de bônus.

                                Assista ao videoclipe da faixa que dá nome ao álbum:
 
Fonte: Territorio da Musica
 

Serj Tankian libera o videoclipe de “Harakiri”

Serj Tankian divulgou no ultimo dia (11/07) o novo videoclipe da música, que também é a faixa-título de seu novo álbum solo, “Harakiri”. O álbum, o terceiro de Tankian, foi lançado na última terça-feira (10/7), e sucede “Imperfect Harmonies”, de 2010.
CURTA O AUDIO AQUI DE PRESENTE PELO DIA MUNDIAL DO ROCK:
 Fonte: Cidade  Web Rock
APOIO DA LOJA ANTRO NO DIA MUNDIAL DO ROCK:

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Epica se apresenta no Rio de Janeiro em Setembro

              A banda Epica volta ao Brasil para lançar seu quinto álbum chamado "Requiem of the Indifferent" (Nuclear Blast Records). O show, que também passa pelas cidades de São Paulo e Porto Alegre, acontece na Fundição Progresso no dia 29 de setembro, sábado. A banda carioca Dreadnox abre o evento com repertório do album “Dance of Ignorance” e clássicos do heavy metal.

O Epica parece ter encontrado a mistura perfeita entre música clássica e heavy metal, com letras que retratam o amor, a agonia, a cultura, as religiões e o sentido da vida. Fundada por Mark Jansen (ex-guitarrista do After Forever) no final de 2002, a banda é formada também pela mezzo-soprano Simone Simons (voz), Yves Huts (baixo), Mark Jansen (guitarra e voz), Isaac Delahaye (guitarra), Ariën van Weesenbeek (bateria), além do pianista Coen Janssen, que também é responsável por todos os arranjos de coro.

Álbum repleto de contrastes, o disco "Requiem of the Indifferent" tem um metal brutal, melodias doces, técnicas passagens instrumentais, humor teatral, orquestração épica e referências ao fim de uma era no título. “A humanidade não pode mais manter sua cabeça na areia para as coisas que estão acontecendo ao nosso redor: as tensões entre diferentes religiões e culturas, guerras, desastres naturais, uma enorme crise financeira. Um réquiem para os indiferentes, mas também uma possibilidade para um novo começo com grandes chances novos“, explica Mark Jansen.

Simone Simons resume o significado da banda: "é um lugar do universo onde nós podemos encontrar as respostas para as mais importantes perguntas sobre a vida. A maioria de nossas letras é parecida com o significado de Epica”, explica. O repertório inclui canções do novo album e antigos hits como “Unleashed”, do álbum Design your Universe, “Cry For The Moon”, do álbum The Phanton Agony, “The Obsessive Devotion”, do álbum The Divine Conspiracy “Quietus” e “Consign To Oblivion”, do álbum Consign To Oblivion.

SERVIÇO
EPICA

Data: Sábado, dia 29 de setembro de 2012.
Local: Fundição Progresso (Rua dos Arcos, 24 – Lapa - Rio de Janeiro)
Informações e venda de ingressos: www.fundicaoprogresso.com.br
Abertura da casa: 22h
Início do show: 23h
Capacidade: 4.000 pessoas
Tel para informações: (21) 2220-5070
Classificação etária: 18 anos
Preços Pista: 50,00 (meia*) ou 100,00 (inteira)
Preços Pista Premium: 80,00 (meia*) ou 160,00(inteira)
*Meia entrada para estudantes, idosos, menores de 21 anos, assinantes do jornal O Globo, clientes "Pós Pago TIM" e quem trouxer a doação de 1Kg de alimento não perecível ou 1 livro
Pontos de Venda: Bilheterias da Fundição Progresso (21 2220-5070) – De segunda a sexta, das 12h às 20h e sábados (somente em dias de show) a partir das 12h; Lojas South (Ilha Plaza, Nova América, Shopping Tijuca, Plaza Niterói, Méier, Saens Pena, Shopping Av. Rio Branco, Top Shopping e Iguatemi) e Banco de Areia (Rio Sul e Shopping Leblon).

São Paulo/SP
Data: 28/09/2012

Horário: 21h30
Abertura da casa: 19h30
Local: VIA FUNCHAL - Rua Funchal, 65 - Vila Olimpia
Horário da bilheteria: das 12h às 22h (de segunda à domingo)

PREÇOS
Pista Premium (em pé): R$ 210,00
Pista: R$ 140,00
Mezanino: R$ 160,00
Camarote: R$ 210,00

Cartões de Crédito: Visa, Mastercard e Diners
Cartões de Débito: * Visa Electron.

*Somente em nossa bilheteria.
Estudantes tem direito a 50% de desconto no valor do ingresso em qualquer setor da casa.


Porto Alegre/RS
30/09/2012
Local: Opinião (Rua José do Patrocínio, 834 - Cidade Baixa)
Horário: 19:00
Ingressos:
- Pista: R$80,00
Pontos de venda: www.ticketbrasil.com.br/evento/epica-rs  

Fonte: Universo do Rock


Medo de avião tira baterista do Blink 182 de turnê

Travis Barker não vai viajar para a Austrália

blink182 
O baterista do Blink-182, Travis Barker, não vai participar do trecho australiano da turnê do grupo, que acontece em 2013. O motivo? Medo de avião. Desde o acidente aéreo do qual foi vítima em 2008, junto com o amigo DJ AM, Barker tem fobia de viagens de avião, e a perspectiva de que o vôo para a Austrália deve durar 24h o fez tomar a decisão de não participar. Até agora o grupo não apontou um substituto, nem comentou o assunto.
Fonte: Rock em Geral
APOIO:

 

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Aerosmith: Assista ao videoclipe de "Legendary Child"



O Aerosmith acabou de divulgar o videoclipe da música "Legendary Child", que estará em seu próximo álbum de estúdio. A faixa é o primeiro ‘single’ a ser divulgado do novo álbum “Music From Another Dimension”.



O videoclipe foi dirigido por Casey Patrick Tebo, responsável também pela direção de um novo filme chamado "Aerosmith: Rock For The Rising Sun", que deve sair no início de 2013.


“Music From Another Dimension” será lançado em 06 de novembro e foi produzido por Jack Douglas.


Assista ao videoclipe abaixo:

                                                                         

Fonte: Territorio da Musica
                          
FAÇA SUAS COMPRAS HOJE MESMO NA ANTRO DO ROCK
COM DESCONTOS ESPECIAIS DO MÊS DE FERIAS                                          

ANTRO DO ROCK

\\\\\\\\ROCK - PAP - REAGGAE - SKATE -SURF - NBA - ACESSÓRIOS - STREET WEAR - TATOO E PIERCING ///////// Rua Barroso, 505-Centro/Norte / Fone-(86)3222 8073 / MSN-antrosk8@hotmail.com

terça-feira, 10 de julho de 2012

ALANIS MORISSETTE FARÁ OITO SHOWS NO BRASIL EM SETEMBRO

 
A canadense Alanis Morissette volta ao Brasil em setembro para oito shows em sete capitais brasileiras. Ela passará por São Paulo (2 e 3), Curitiba (5), Rio de Janeiro (7), Belo Horizonte (9), Recife (12), Belém (14) e Goiânia (16).

"O Brasil é um dos meus lugares favoritos no mundo, toda vez que eu lanço um álbum tenho que ir aí, é obrigatório!", afirmou Alanis a um jornal carioca.

A turnê que passará pelo Brasil faz parte da divulgação do álbum "Havoc and Bright Lights", que sai uma semana antes dos shows no país. "Guardian", o primeiro single do disco, já foi lançado e outras canções inéditas estão sendo executadas nos shows feitos pelo Reino Unido, como "Woman Down" e "Numb".

Os ingressos começam a ser vendidos no dia 19 de julho e podem ser adquiridos nas bilheterias oficiais, pela internet (www.ticketsforfun.com.br) ou pelo telefone 4003-5588. São Paulo e Rio de Janeiro terão uma pré-venda para clientes Credicard, Citibank e Diners de 12 a 18 de julho.
Fonte: Cidade Web Rock



Arquivo do blog